Documento facilitará a propagação de informação da mineralogia local e pode atrair investidores.

Na tarde de hoje acontece a feira de geologia cearense Fortaleza Brazil Stone Fair, e no evento será divulgado o primeiro Atlas da Geologia e Mineração do Ceará. O mapa está sendo lançado pela Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece).

O atlas foi desenvolvido com o objetivo de incentivar a entrada de novos investidores do mercado geológico e minerário do Ceará, que atualmente é o terceiro maior exportador de rochas do país. Com o documento, o acesso a dados principais para se fazer um investimento se torna mais prático, uma vez que ali estão catalogados informações como tipos de minerais ocorrentes no território, tamanho das jazidas e localização das principais ocorrências.

O documento funciona de maneira interativa, o que significa que será atualizado de tempos em tempos de acordo com as novidades do setor. No atlas constam também títulos minerários, como licenciamentos e portarias de lavras, além de reservas aprovadas pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e indicadores das produções minerais do Estado. Também será possível encontrar no projeto, informações sobre malha viária, recursos hídricos e linhas de transmissão.

Também estão destacadas no mapa jazidas e minas do Estado que favorecem cada área de produção.

Alguns exemplos são as pedras de calcários para fabricação de cimento, corretivos de solo, tintas e óxidos e hidróxidos da região Noroeste do Estado, com Formação Frecheirinha, da região Sul, na Formação Santana do Cariri e a Chapada do Apodi, na Região de Jaguaruana – Tabuleiro do Norte.

Fortaleza Brasil Stone Fair

Entre os dias 1 e 3 de junho, a capital do Ceará recebe a Fortaleza Brazil Stone Fair. O evento consiste em uma exposição internacional de mármores, granitos, quartzitos, limestones, pedras laminadas, máquinas, equipamentos e insumos para a cadeia produtiva das rochas ornamentais e de revestimento.

Nesta terceira edição, o evento irá incrementar a sinergia com os profissionais da arquitetura, designer e decoração. Os profissionais da engenharia também deverão ter participação mais efetiva, e palestras sobre assentamento e patologias de rochas serão a eles dedicados.

O Estado do Ceará vem se estabelecendo cada vez mais no setor da mineralogia nacional e tem como perspectiva a ampliação do seu parque industrial em função das vantagens fiscais da ZPE (zona de processamento para exportação) de Pecém. O Estado é a nova fronteira das rochas superexóticas, limestones, mármores e quartzitos do país. Cerca de 35 empresas do sudeste estão atuando na pesquisa e extração no Estado e em breve algumas destas também estarão atuando na industrialização.

Atlas das Rochas Ornamentais do Espírito Santo

Outro estado brasileiro que passa a ter um atlas do setor mineral é o Espírito Santo. No dia 08 de junho será divulgado o Atlas das Rochas Ornamentais do Espírito Santo, na Vitória Stone Fair l Marmomac Latin America 2017. O projeto foi desenvolvido pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM).

O atlas foi criado com o objetivo de auxiliar na atração de novos negócios para o setor, considerado um dos mais importantes da economia capixaba, com uma participação de mais de 10% do PIB. O documento também servirá de suporte para a formulação de políticas públicas e privadas em prol do desenvolvimento dos trabalhos de pesquisa e exploração mineral do Espírito Santo.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui