Desenvolvido por Elon Musk, o projeto se assemelha a um trem bala que pode atingir 1.230 quilômetros por hora.

Nome conhecido pelas criações que unem tecnologia e energia, Elon Musk, o criador da empresa Tesla, inova mais uma vez com o chamado Hyperloop. O projeto da vez traz um novo significado ao transporte de alta velocidade e diz respeito a um trem bala, criado para atingir até 1.230 quilômetros por hora. A novidade pode chegar ao Brasil.

O trem consiste em cápsulas, onde as pessoas serão transportadas, que são aceleradas magneticamente em até 1.230 km/h, em um tubo despressurizado (quase vácuo). O loop diz respeito à conexão dos dutos para esse transporte, que é feita em forma de anéis. Já o Hyper tem relação com a possibilidade de atingir velocidades hipersônicas. A ideia foi concebida por Elon Musk e engenheiros da SpaceX (a fábrica de foguetes de Musk) e da Tesla (sua indústria de carros elétricos).

Em fase de testes, o projeto está sendo levado para algumas cidades do mundo como Nevada, nos Estados Unidos. Lá, o Hyperloop alcançou a marca de 308 km/h passando por um tubo de 500 metros. A Tesla estuda trazer o projeto também para o Brasil. Caso chegue aqui, o trem poderá fazer o trajeto Rio de Janeiro – São Paulo em até 30 minutos.

A fim de promover o desenvolvimento do transporte, a SpaceX organizou uma competição entre fabricantes para ver qual equipe conseguiria criar a cápsula mais rápida. O time vencedor foi o WARR Hyperloop, da Universidade Técnica de Munique. O projeto escolhido contava com um protótipo com fibra de carbono e um motor elétrico de 50 kW, que alcançou a velocidade de 324 km/h.

Na equipe estava uma brasileira, Mariana Avezum, que, em entrevista ao TecMundo, afirmou acreditar na ideia de Musk. “A tecnologia funciona, isso nós já provamos mesmo com nosso protótipo estudantil. Entre um protótipo e uma implementação completa, a diferença é o apoio político, tendo em vista os grandes custos de infraestrutura”, afirmou Avezum.

A brasileira Mariana Avezum fez parte da equipe que desenvolveu o projeto

O preço do bilhete para viajar de Hyperloop ficaria entre US$ 20 e US$ 30, segundo envolvidos no desenvolvimento do sistema. Entretanto, o custo de construção seria alto. A primeira rota proposta, Los Angeles à São Francisco, requer um investimento de US$ 6 bilhões.

A ideia original de Musk era conectar essas duas cidades americanas com um hyperloop, que ele imaginava viajar a cerca de 700 milhas por hora. A tecnologia foi desenvolvida como um projeto de código aberto, o que significa que outras empresas são capazes de criar serviços baseados nas ideias e na tecnologia. A empresa rival Hyperloop Transportation Technologies, por exemplo, está trabalhando em projetos na Índia, Coréia do Sul e em outros países. Já no Brasil, as negociações começaram e o projeto pode chegar aqui em 2018, conforme informações do jornal Gazeta do Povo. Até 2025, o meio de transporte deve estar instalado e funcionando entre as cidades de Los Angeles e São Francisco, segundo a agência de notícias Bloomberg.

Até o momento, a intenção principal é que o Hyperloop seja capaz de transportar pessoas, mas a tecnologia avança a cada dia e não seria de se espantar que Musk anunciasse essa mesma capacidade para cargas, fazendo de seu projeto uma possibilidade tentadora para as mineradoras, siderúrgicas e transportadoras.

Conheça um pouco mais sobre o Hyperloop em nossa seção de vídeos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui