Nexa levanta US$ 570 mi na Bolsa

1
2753
Zinco: mineral extraído pela Nexa.

Abertura de capital permite que o braço de mineração da Votorantim invista na produção de zinco.

A empresa Nexa, braço de mineração da Votorantim, levantou US$ 570 milhões em oferta pública inicial de ações na última sexta-feira (27). A mineradora tem operações em Minas Gerais e no Peru. Foram vendidos 31 milhões de ações a US$ 16 o papel.

Segundo a empresa, parte desse dinheiro será destinado a projetos de expansão da produção de zinco. A intenção é elevar em 23% a produção anual do mineral, para 800 mil toneladas de zinco, valor equivalente à produção de três anos.

Parte dos recursos será destinada ao grupo Votorantim, e o restante deve ser dividido em projetos no Peru, expandindo os atuais e criando uma nova mina. Outra mina no estado do Mato Grosso também deve ser criada. No total, a Votorantim ficará com 65% do valor, 25% estão em Bolsa e os outros 10% estão com minoritários peruanos.

“O mercado de zinco está crescendo com os processos de urbanização na China, em outros países asiáticos e na América Latina. Por isso decidimos levantar capital para investir em projetos de expansão”, afirmou o presidente executivo da Nexa, Tito Martins.

De acordo com o executivo, a última operação desse porte na indústria de mineração foi da suíça Glencore, em 2010. Além de zinco, a Nexa também tem operações de chumbo, cobre e prata.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui