Pará terá novo projeto de ouro

0
5382
Vista aérea do projeto Cuiú Cuiú - Divulgação Cabral Gold

Recém-lançada na bolsa canadense, a mineradora Cabral Gold aposta em projeto na região de Tapajós.

O Pará vai receber um novo projeto de mineração de ouro. A mineradora Cabral Gold entrou na TSX, bolsa de valores de Toronto, no mês de novembro e tem como principal projeto o chamado Cuiú Cuiú, localizado na região de Tapajós, destinado à extração de ouro.

De acordo com a empresa, pesquisas de prospecção mostram que o local conta com recursos que chegam à 1,5 milhão de onças de ouro a partir de minério com 1,2 gramas de ouro por tonelada. Esses recursos se baseiam em 26 mil metros de sondagem no complexo do projeto.

A riqueza do território foi conhecida durante a década de 1970, quando o Brasil passava pela corrida do ouro. Segundo um texto de divulgação da Cabral Gold, na época foram retiradas cerca de 30 milhões de onças do minério no local. Antes de ser adquirido pela mineradora canadense, o projeto pertencia à Magellan Minerals, que se desfez do ativo no ano de 2015, quando ele já estava em estágio de exploração.

A área do Cuiú Cuiú, que foi sujeita à esforços de exploração anteriores, é de aproximadamente 5,500 hectares. O trabalho anterior sobre a propriedade incluiu mapeamento geológico, amostragem extensiva de solo, amostragem de rocha, geofísica aérea e terrestre, perfuração de talhão de potência e perfuração de núcleo de diamante.

“No decurso do trabalho de exploração anterior, identificou-se uma anomalia de ouro em solo de 18 km de comprimento, uma grande parte dos quais ainda deve ser testada e excelentes resultados de perfuração foram devolvidos de pelo menos seis outras áreas que exigem mais trabalho”, explica nota da Cabral.

O complexo Cuiú Cuiú consiste em vários depósitos de ouro alojados na zona de cisalhamento que ocorrem dentro de rochas graníticas no complexo. Ele está localizado a cerca de 25 km do projeto Tocantinzinho da mineradora Eldorado Gold.

Antes de ser lançada na bolsa TSX, a Cabral fez uma colocação de ações, sem intermediários, e de opções de compra para levantar um total de 4,16 milhões de dólares canadenses, cerca de R$ 10,7 milhões. Somente na terceira parcela de captação, no fim de outubro, foram levantados 559 mil dólares canadenses. Segundo a empresa, os fundos serão destinados ao desenvolvimento do projeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui