Venezuela pode ter segunda maior reserva de ouro do mundo

0
8104
Mina de ouro em El Callao, na Venezula - Foto: Reprodução Reuters.

Nova política de exploração do minério leva governo a acreditar na capacidade do país.

O governo venezuelano reivindicou a certificação de suas reservas de ouro em agências do Canadá, África do Sul, Chile e Angola. O país acredita ter a segunda maior reserva de ouro do mundo. A Venezuela já ocupa o primeiro lugar na América Latina e detém a maior reserva petrolífera na esfera mundial.

Atualmente, os Estados Unidos detêm a maior reserva registrada de ouro. A reserva fica localizada nos subsolos do banco central do país, o Federal Reserve, e do cofre conhecido como Forte Knox, onde estão 8,1 mil toneladas de barras de ouro, equivalente à US$ 350 bilhões.

Segundo o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, o território do país conta com uma reserva provada de 4,3 mil toneladas e um potencial que pode chegar a sete mil toneladas de ouro, além de uma grande quantidade de diamantes e nióbio, conhecido popularmente como “ouro azul”. As reservas estão localizadas em uma área de 180 quilômetros quadrados, denominada de Arco Mineiro, ao sul do estado Bolívar, na região central do país.

Dados divulgados em 2016 pelo Ministério do Poder Popular apontam que o país produz aproximadamente 26 toneladas de ouro por ano. Segundo informações divulgadas pelo jornal Brasil de Fato, 99% das 26 toneladas produzidas é feita por mineiros informais e pelo menos 21 toneladas são retiradas do país de forma ilegal, por meio de fronteiras com o Brasil e a Colômbia.

Ainda de acordo com informações do Brasil de Fato, até o ano passado a exploração de ouro na Venezuela não era regularizada, uma vez que o governo não permitia produções em larga escala por motivos ambientais. Para regulamentar a atividade e fazer da mesma algo rentável para o país, o presidente lançou um plano de desenvolvimento do Arco Mineiro. O governo pretende criar iniciativas que diminuam os impactos ambientais da mineração de ouro e desenvolver uma legislação tributária específica para o setor.

“Essa é a primeira vez que a Venezuela tem um ministério dedicado unicamente à mineração e foi criado para atender o setor de forma prioritária. Esse ano captamos mais de cinco toneladas de ouro, comprados de pequenas mineradoras. Antes disso, toda a produção de ouro era vendida por meio de contrabando e saia do país”, afirma o presidente da Missão Piar, José Ortiz. A Missão Piar é um órgão ligado ao Ministério Mineiro responsável por promover o desenvolvimento social e ecológico onde o minério é explorado.

Para incentivar o crescimento do setor, o governo tem buscado investimentos externos. “Alguns países já estão fechando acordos para investir no setor, entre eles estão Rússia, China, Canadá e Angola. Já estamos na fase final das negociações para grandes projetos de exploração da atividade mineira”, afirma o presidente da Missão Piar.

“A Venezuela fixou uma posição bem clara, de que não vai entregar suas riquezas minerais para o controle de empresas estrangeiras. Os investidores que estão interessados vão fazer a exploração juntamente com o Estado venezuelano, através dos mecanismos de empresas mistas. A participação do Estado será de pelo menos 55%, o que nos garante o controle sobre as reservas”, completa.

Com informações do Brasil de Fato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui