Imerys fecha acordo de cooperação técnica com UFPA

0
2640
Representantes da mineradora e da universidade assinam contrato que prevê o acordo - Foto: Divulgação.

Mineradora e universidade devem desenvolver ações para promover pesquisas de ciência e tecnologia no Pará.

A mineradora Imerys e a Universidade Federal do Pará (UFPA) assinaram nesta segunda-feira (27), um acordo de cooperação técnica. O termo prevê a realização de ações conjuntas entre as instituições para promover pesquisas, capacitação e ensino, nas áreas de tecnologia e ciência, além de investir em arte, cultura, educação e estágio para os alunos da universidade.

O termo foi assinado pelo Diretor Administrativo da empresa, Paulo Serpa, e pelo reitor da universidade, Emmanuel Tourinho. No estado, a empresa conta com operações de caulim. Para o Diretor Administrativo da Imerys, Paulo Serpa, o acordo será uma forma de inserir as ações da empresa no meio acadêmico.

“Estamos aproximando a atividade prática da academia e isso, naturalmente, vai trazer uma série de benefícios na formação dos alunos, no desenvolvimento dos materiais e trabalhos da universidade. Essa é uma cooperação que está iniciando hoje, mas temos a expectativa de que seja duradoura e profícua”, afirmou Serpa.

A mineradora será responsável por disponibilizar uma estrutura para a realização dos projetos acadêmicos, oferecendo laboratórios que viabilizem o projeto. A UFPA, por sua vez, irá permitir que a empresa repasse demandas para grupos de pesquisa da universidade, para melhorar sua produção interna.

“Esse convênio é uma grande oportunidade porque conhecimento é algo que só se desenvolve à medida que é compartilhado. E nessa aproximação, a ideia é produzir mais conhecimento e mais tecnologia para aprimorar o setor produtivo. É importante fomentar esse tipo de iniciativa na nossa região. É uma relação em que todos ganham”, completou Paulo.

“Estamos em uma região em que há uma necessidade urgente de se forjar um projeto de desenvolvimento sustentável. Isso passa por um lado pela ciência e tecnologia, pelo aproveitamento das nossas riquezas com conhecimento de ponta e de outro lado passa pela preocupação de todo o setor industrial de atuar no sentido de fortalecer as instituições que promovem a inclusão, a geração de renda e a superação dos problemas sociais no nosso Estado. Acreditamos que esse é um ponto de partida para uma parceria que será duradoura”, disse o reitor da UFPA, Emmanuel Tourinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui