Valor pago foi de US$ 1,95 bilhão para cessão de direitos nos campos de Lapa e Iara. Estatal ainda pode acionar linha de crédito de US$ 400 milhões.

A Petrobras anunciou, nesta segunda-feira (15), a conclusão da cessão de direitos para a Total nos campos de Lapa e Iara, ambos na Bacia de Santos. Segundo informações divulgadas pela estatal, o valor pago nessas transações foi de US$ 1,95 bilhão, incluindo ajustes do fechamento da operação. A negociação faz parte da Aliança Estratégica das duas companhias, divulgada no dia 1º março de 2017.

A petrolífera cedeu para a Total 35% do campo de Lapa no bloco BM-S-9ª e a operação da área. Em Lapa, as atividades foram iniciadas em dezembro de 2016 por meio do FPSO Cidade de Caraguatatuba, com capacidade produtiva de 100 mil barris por dia.

A estatal também cedeu 22,5% da área de Iara, que reúne os campos de Sururu, Berbigão e Oeste de Atapu, no bloco BM-S-11A, no pré-sal da Bacia de Santos. Na região, a produção está prevista para iniciar ainda em 2018 nos campos de Berbigão e Sururu, por meio do FPSO P-68, com capacidade de 150 mil barris diários, seguido de um segundo FPSO, em 2019, no campo de Atapu.

De acordo com informações da Petrobras, todas as condições necessárias para as cessões de direitos foram cumpridas, incluindo a concessão de licenças de operação e instalação pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para que a Total se torne operadora do campo de Lapa.

Para o presidente da Petrobras, Pedro Parente, as operações representam um passo importante na Aliança Estratégica das duas companhias, principalmente pelo fato de que a Petrobras é líder na exploração do pré-sal e a Total é líder na exploração de campos de águas profundas na costa oeste africana.

“Nossa parceria tem potencial para reduzir nossos riscos exploratórios e fazer ambas companhias mais competitivas. Trabalhar em parcerias é estratégico para a Petrobras. Nós acreditamos que isso cria valor e vai continuar ampliando nossa cooperação em todos os segmentos da cadeia de valor de óleo e gás”, destacou Parente.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui