Maioria do volume comercializado é oriundo de produtores detentores do selo Combustível Social.

Foram arrematados 903,225 milhões de litros de biodiesel no 59º Leilão de Biodiesel da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), realizado entre os dias 30 de janeiro e 7 de fevereiro. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira pela ANP, que destacou que 99,9% do volume é oriundo de produtores detentores do selo Combustível Social.

O preço médio, segundo a ANP, foi de R$ 2,590 por litro, desconsiderando a margem da Petrobras. O valor total negociado atingiu o patamar de R$ 2,339 bilhões. A apresentação das ofertas ocorreu no mesmo dia, em 30 de janeiro, com 38 produtores disponibilizando um volume total de 1.013,227 milhões de litros.

O primeiro dia de seleção de ofertas foi em 1º de fevereiro, quando foram arrematados 815,603 milhões de litros de biodiesel, cerca de 80,5% do total ofertado para todo o leilão. Todo esse volume é de produtores que possuem o selo Combustível Social.

Já em 6 de fevereiro, no segundo dia de seleção, o arremate foi de 87,622 milhões de litros de biodiesel, 8,6% do total ofertado no leilão.

A apresentação e a seleção de ofertas de biodiesel para mistura voluntária ao óleo diesel foram realizadas no dia 7 de fevereiro, quando chegaram a ser disponibilizados 41,076 milhões de litros, sendo 95,13% de produtores detentores do selo Combustível Social.

“Este volume representa 37,3% do saldo total de oferta não vendida para fins de adição obrigatória. Foram negociados 8,18 milhões de litros de biodiesel, representando 20% do total ofertado no leilão”, informou a ANP, por meio de nota.

Ainda segundo a agência, o 59º Leilão tem como objetivo garantir o abastecimento de biodiesel no mercado nacional de 1º de março e 30 de abril deste ano, conforme diretrizes estabelecidas por Portarias do Ministério de Minas e Energia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui