Medida é uma retaliação ao aumento de tarifas sobre importação de aço e alumínio. Tensão comercial entre os dois países aumenta.

Em respostas às sobretaxas para importação sobre aço e alumínio determinadas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a China elevou em até 35% as tarifas de 128 produtos dos EUA, como carne suína congelada, vinhos, certas frutas e nozes, entre outras. A medida amplia a disputa entre as duas maiores economias do mundo.

De acordo com informações da agência de notícias Reuters, os novos valores entram em vigor nesta segunda-feira (2) e foram anunciadas no domingo pelo Ministério das Finanças da China.

Já o Ministério do Comércio chinês informou que estava suspendendo suas obrigações com a Organização Mundial do Comércio (OMC) de reduzir tarifas sobre 120 produtos norte-americanos, sobre os quais as taxas serão elevadas em 15%. Já os outros oito produtos, como resíduos de alumínio, serão sobretaxados em 25% a mais.

“A suspensão pela China de suas concessões tarifárias é uma ação legítima adotada sobre as regras da OMC para proteger os interesses da China”, disse o Ministério das Finanças chinês.

As medidas no país asiático são uma retaliação ao aumento de tarifas impostas pelos EUA. As tensões comerciais entre as duas nações têm afetado os mercados financeiros globais na última semana. Investidores temem disputa comercial em larga escala entre os países, segundo a Reuters.

Além disso, a agência de notícias ainda afirma que Trump está preparando tarifas de mais de US$ 50 bilhões sobre produtos chineses, para punir Pequim diante das acusações dos EUA de que a China se apropriou de forma incorreta de propriedade intelectual norte-americana. Pequim nega as alegações.

Com informações da Reuters.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui