Operação do Minas-Rio vai ficar paralisada por 90 dias

0
3058
Polpa de minério que vazou afetou o Ribeirão Santo Antônio do Grama na época. Foto: Defesa Civil de Santo Antônio do Grama/ Divulgação.

Durante o período, empresa vai averiguar toda a extensão de 529 quilômetros do mineroduto.

O sistema Minas-Rio, da Anglo American, deve ficar paralisado por aproximadamente 90 dias. O anúncio foi divulgado nesta terça-feira (3) pela Anglo American, responsável pelo empreendimento, por meio de nota.

Segundo a mineradora, a suspensão das atividades será devido ao detalhamento dos processos de inspeção que precisam ser realizados na tubulação, onde foram registrados dois vazamentos de polpa de minério nos dias 12 e 28 de março em Santo Antônio do Grama (MG). O segundo, foi a 240 metros do primeiro.

A verificação será por meio de um equipamento chamado PIG Instrumentado, que percorre internamente toda a tubulação fazendo uma varredura de diversos aspectos que compõem os tubos. O mineroduto leva minério de Conceição do Mato Dentro (MG), ao Porto do Açu, no Rio de Janeiro.

Ainda segundo a Anglo, a empresa vai dar férias coletivas para parte do pessoal que trabalha na mina, usina e planta de filtragem por 30 dias, a partir do dia 17 de abril. “Para o período subsequente, vai conversar com o sindicato e autoridades para definir as alternativas que sejam mais adequadas para seus empregados”, disse.

A mineradora também informou que gira em torno de R$ 60 milhões, até o momento, o custo das ações de reparações e recuperação operacionais, econômicas e socioambientais, decorrentes dos rompimentos dos tubos.

“Hoje, o trabalho de limpeza do córrego Santo Antônio, que foi impactado, envolve cerca de 200 pessoas. As causas do vazamento serão investigadas pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)”, disse a empresa.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui