Produtos como carvão mineral, aço e magnésio tiveram destaque nas movimentações do trimestre.

O Porto do Pecém apresentou a maior movimentação no mês de março, desde sua inauguração em 2002. O acúmulo total foi de 1,6 milhão de toneladas, um crescimento de 32% nos embarques e 12% no desembarque de mercadorias, se comparado com o mesmo período de 2017.

Outro aumento foi na movimentação acumulada do primeiro trimestre. Ao todo, foram exportadas e importadas 4,2 milhões de toneladas de mercadorias, enquanto no ano passado, foram 4,1 milhões de toneladas.

De acordo com o presidente do Porto do Pecém, Danilo Serpa, a expectativa é de que o total de mercadorias movimentadas através do porto em 2018 seja cerca de 10% a mais que em 2017.

Na movimentação de mercadorias entre portos brasileiros também houve crescimento de 13%, quando comparado aos três primeiros meses de 2017, totalizando 1,7 milhão de toneladas.

Importações e exportações

As importações apresentaram um crescimento de 3%, ou seja, 3,2 milhões de toneladas. Entre as cargas mais movimentadas estão o carvão mineral com 1,5 milhão de toneladas, produtos siderúrgicos, com 103.368 toneladas, adubos ou fertilizantes 12.975 toneladas.

No que se refere a exportações, o total de cargas foi de 987.407 toneladas, os destaques são: placas de aço 611.091 toneladas e magnésio, com 3.927 toneladas.

Placas de aço

As placas de aço, produzidas pela siderúrgica instalada no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) teve um total de 681.644 toneladas exportadas.

Esses produtos são enviados para vários lugares do mundo, dentre eles: Turquia, Estados Unidos, México, Alemanha, Brasil, Coreia do Sul, Polônia, Reino Unido.

*Sob supervisão de Sara Lira

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui