Apesar do resultado positivo, houve queda nas exportações em comparação com o mesmo mês do ano passado.

Com exportações de US$ 19,9 bilhões e importações de US$ 13,8 bilhões, a balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 6,1 bilhões em abril. De acordo com dados divulgados na quarta-feira (2) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), esta é o segundo melhor saldo comercial para meses de abril da série histórica, atrás apenas do que foi registrado no ano passado, de US$ 6,9 bilhões.

No entanto, a exportação apresentou recuo de 3,4% pela média diária em comparação com o mesmo mês do ano passado. Conforme o diretor de Estatísticas e Apoio às Exportações do MDIC, Herlon Brandão, o principal fator que motivou a queda foi a diferença de dias úteis de abril de 2018 e de 2017, pois no atual ano houve três dias úteis a mais.
“Isso acaba ajudando a diluir a média diária. Se forem considerados os valores fechados do mês, houve um crescimento em 2018. As exportações de abril do ano passado somaram U$S 17,7 bilhões”, explicou.

Segundo o diretor, o comportamento da safra agrícola neste ano foi outro fator para a queda das exportações no mês passado. “No ano passado, tivemos safra recorde de soja. Além disso, houve uma redução de exportação de açúcar em bruto devido ao excesso mundial de oferta desse item. Isso afeta os preços e faz com que haja uma preferência pela produção do etanol”, enumerou.

Minério de ferro

No mês passado foram exportadas 25.878 mil toneladas de minério de ferro, com negociações de US$ 1485,3. A quantidade é 13,6% menor a do mês de março, com 29.952,9 mil toneladas, em um valor de US$ 1677,5. Os valores também apresentaram queda de 11,5%.

Em comparação com abril do ano passado, houve recuo de 24,5% na quantidade exportada e de 7,8% nos valores negociados.

Primeiro quadrimestre

No acumulado de 2018, as exortações apresentaram valor de US$ 74,3 bilhões, um crescimento de 7,7%, pela média diária sobre 2017. Também foi registrado um aumento da demanda interna devido a recuperação econômica.

Nos quatro primeiros meses do ano houve um crescimento de 23,2% na importação de bens de capital e de 12,7% nas exportações de bens industrializados. O saldo comercial no acumulado do ano, até então, é de US$ 20 bilhões.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui