Empresa afirma que relatório financeiro, divulgado na terça-feira (15), registrou dados que ocorreram em meio a perdas bilionários de distribuição de energia e maiores provisões.

O lucro líquido da Eletrobras caiu 96% no primeiro trimestre em comparação com o mesmo período do ano passado. No total, a empresa lucrou R$ 56 milhões contra R$ 1,378 bilhão no primeiro trimestre de 2017.

Segundo informações da agência de notícias Reuters, a companhia, que tem a intenção de vender suas seis distribuidores de energia até o final de julho, em um leilão não agendado, informou um lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 1,244 bilhão. Um recuo de 70% na base anual.

O segmento de distribuição teve um resultado líquido negativo de R$ 1,91 bilhão no primeiro trimestre, com destaque para o prejuízo da controlada que responde pelo fornecimento no Amazonas, com perdas de R$ 1,339 bilhão, de acordo com a estatal.

Foram registrados R$ 272 milhões em provisão e despesas com seu Plano de Demissão Consensual (PDC) e R$ 512 milhões para contingências, além de R$ 174 milhões de impairment (deterioração) e R$ 150 milhões associada a uma taxa de fiscalização de recursos hídricos (taxa Pará).

No total do trimestre, as provisões operacionais somaram R$ 1,08 bilhão, contra R$ 600 milhões no mesmo período do ano anterior.

A receita operacional líquida da companhia foi de R$ 8,59 bilhões, recuo de 3% em relação ao primeiro trimestre de 2017. A receita bruta foi de R$ 10,67 bilhões, contra R$ 10,8 bilhões no ano anterior.

A companhia reportou investimentos de R$ 873 milhões no primeiro trimestre, com recuo de 27% na comparação anual. Para este ano, a companhia prevê aportes de R$ 6,2 bilhões.

A dívida líquida da Eletrobras fechou no primeiro trimestre em R$ 18,6 bilhões, contra R$ 20,3 bilhões no final de 2017.

Com informações da Reuters

*Sob supervisão de Sara Lira

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui