Bloco anunciou, nesta quarta-feira (6), tarifas de 25% nas importações americanas. Outros países também já fizeram represálias contra sobretaxas anunciadas pelo governo americano.

A União Europeia decidiu colocar tarifas adicionais em importações americanas a partir de julho. A ação é uma retaliação às sobretaxas impostas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre as importações de aço e alumínio.

Segundo a agência de notícias Reuters, a Comissão Europeia irá fixar 25% de impostos em até 2,8 bilhões de euros em exportações dos EUA, ao que é visto como ação ilegal do país. As exportações de produtos siderúrgicos do bloco valem 6,4 bilhões de euros e agora estão sujeitas às tarifas americanas.

“A Comissão espera concluir o procedimento em coordenação com os Estados membros antes do final de junho para que as novas tarifas comecem a ser aplicadas em julho”, disse o comissário do bloco, Maros Sefcovic.

O plano também inclui taxas entre 10% e 50% sobre 3,6 bilhões de euros de importações dos Estados Unidos em março de 2021, ou mais cedo se a Organização Mundial do Comércio (OMC) decidir que as medidas norte-americanas são ilegais.

Os produtos americanos que estão na lista das tarifas europeias são: suco de laranja, bourbon, jeans, motocicletas e produtos siderúrgicos.

Outras retaliações

O Canadá e o México também fizeram represálias após a determinação do presidente dos EUA, Donald Trump.

O governo mexicano também divulgou, na última terça-feira (5), sobretaxas em produtos norte-americanos siderúrgicos e agrícolas.

O Canadá anunciou que irá impor tarifas retaliatórias sobre US$ 12,9 bilhões em exportações dos EUA a partir de 1º de julho.

Com informações da Reuters

*Sob supervisão de Sara Lira

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui