CBPM libera dados sobre projeto de zinco Mundo Novo, na BA

0
929
Rochas metassedimentares entre as cidades de Mundo Novo e Piritiba, na Bahia. Foto: CBPM/ Divulgação.

Estudo traz dados sobre o Greenstone Belt e sobre as reservas de zinco da Fazenda Coqueiro.

As reservas de zinco da Fazenda Coqueiro, na Bahia, chegam a cerca de 422 mil toneladas. Essa é uma das conclusões do relatório final do projeto Mundo Novo, realizado pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM).

O estudo foi realizado entre os anos de 2016 e 2017 e mostra novos dados sobre o ambiente geológico do Greenstone Belt Mundo Novo, área onde o projeto foi desenvolvido, além de informações da mineralização de zinco da Fazenda Coqueiro, localizada no centro do greenstone. No local também foi identificada a ocorrência de chumbo, além da tipificação do depósito como um VMS (Volcanogenic Massive Sulfide), ou seja, criado por eventos associados a vulcões em ambientes submarinos há milhares de anos.

Também foi possível identificar as áreas adjacentes com características similares e potenciais para a ocorrência de novos depósitos de metais base, associados a vulcanismos máfico e ultramáfico, em paleoambiente de fundo oceânico.

“O mapeamento geológico realizado na área do projeto e as análises petrográficas, litogeoquímicas, de química mineral, geocronológicas e isotópicas, possibilitaram novas descobertas, a exemplo de ocorrências inéditas de komatiitos e a identificação de processos vulcânicos neoarqueanos, definindo assim uma nova idade para a formação do Greenstone Belt Mundo Novo”, informou a CBPM.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui