Contrato garante aporte de US$ 7,2 milhões para construção de planta que permitirá, inicialmente, produção em pequena escala.

Uma parceria entre a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), a Toshiba Infrastructure Systems & Solutions Corporation e a Sojitz Corporation, vai viabilizar o desenvolvimento de baterias automotivas. Os equipamentos serão de Lítio com anodos de óxidos mistos de Nióbio e Titânio (NTO).

Conforme informações divulgadas pela CBMM, o contrato garantiu um aporte de US$ 7,2 milhões para a construção de uma linha de produção piloto para a nova geração de baterias, caracterizada pela alta densidade energética e recarga ultrarrápida, demandas atuais da indústria automotiva diante da procura crescente por veículos elétricos. Conforme matéria divulgada pela Revista Mineração, só no Brasil a venda de carros elétricos cresceu 65% nos primeiros cinco meses do ano.

O acordo prevê a produção de novas baterias em pequena escala. Esta, segundo a CBMM, é a última etapa do desenvolvimento tecnológico antes de produzir em escala industrial. A Toshiba também planeja estabelecer uma rede de suprimento de materiais. A previsão é que as baterias comecem a ser comercializadas em 2020.

“A aplicação do Nióbio nesta tecnologia viabiliza baterias mais seguras e duráveis e com tempos recordes de recarga. Além disso, a nova bateria poderá estocar o dobro do volume de Lítio em relação às baterias convencionais que utilizam ânodos com grafite, portanto tem maior capacidade de estocar energia”, informou a CBMM, por meio de nota.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui