Centro para estudos em carros elétricos será construído no MS

0
6958
Carro elétrico E-Golf, da Volkswagen, na Alemanha. Foto: Jens Schlueter / Stringer/ Thinkstock.

Instituto Senai Inovação seria voltado para mobilidade elétrica. Estado vai receber uma montadora de veículos do tipo.

A Federação das Indústrias do Estado do Mato Grosso do Sul (Fiems) vai articular junto à Confederação Nacional da Indústria (CNI) o aporte de recursos para a instalação de um instituto de inovação voltado para mobilidade elétrica no Estado. De acordo com informações divulgadas pela Fiems, uma reunião foi realizada na quinta-feira (5) para discutir o assunto.

O diretor da Brave-Brasil, empresa montadora de veículos elétricos, Marcelo Colatto, esteve no encontro. A companhia irá instalar uma montadora no Estado e a expectativa é que a iniciativa chame a atenção da indústria de mobilidade elétrica no país, além de gerar empregos.

Para viabilizar e dar suporte ao projeto, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, idealizou a instalação de um novo Instituto Senai de Inovação, voltado a mobilidade elétrica e tecnologias relacionadas. “Os institutos têm esta característica de criar soluções inovadoras para indústrias, e a Brave-Brasil necessita de suporte em alguns aspectos, como na área de pesquisa, para concretizar seu projeto, que é amplo e audacioso”, afirmou Longen.

“Com uma fábrica de carros elétricos instalada aqui, temos condições de criar um polo tecnológico de mobilidade com carros elétricos”, completou o presidente da Comissão de Indústria e Comércio da Assembleia Legislativa, deputado estadual Paulo Corrêa.

Segundo Longen, uma reunião deve ser marcada na próxima semana para avançar com a discussão sobre a construção do centro.

Os Institutos Senai de Inovação têm como objetivo aumentar a produtividade e a competitividade da indústria brasileira, criando soluções ágeis para indústrias de grande, médio e pequeno porte. Nesses locais os alunos realizam pesquisa aplicada, desde a fase pré-competitiva, de definição de conceitos e experimentações, até a etapa final, quando o novo produto está prestes a ser fabricado pela indústria.

Em todo o Brasil existem 25 Institutos Senai de Inovação, sendo um deles no MS, em Três Lagoas, voltado para pesquisas na área de biomassa.

Rota 2030

Na quinta-feira (6), o Governo Federal lançou o Rota 2030, programa que traz R$ 1,5 bilhão em crédito anual para montadoras de veículos que fizerem investimentos em pesquisa e desenvolvimento no país.

Entre o pacote de medidas, o governo também incluiu um decreto para promover a redução imediata do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para veículos híbridos e elétricos. A alíquota era de 25% e, a partir de agora, irá variar entre 7 a 20%, com aplicação imediata.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui