Rússia afirma que pode aumentar produção de petróleo

0
4177
Exploração de petróleo em em Otrada, na Rússia. Foto: Andrey Rudakov/ Bloomberg.

Objetivo é enfrentar possível déficit no mercado. Outros países da Opep têm o mesmo planejamento.

A Rússia planeja elevar ainda mais a produção de petróleo, caso problemas de suprimento atinjam o mercado global. De acordo com informações da agência de notícias Reuters, o ministro de Energia da Rússia, Alexander Novak, afirma que o país e outros grandes produtores de petróleo estão com a mesma ideia.

Nas últimas semanas, os preços do petróleo alcançaram as máximas atingidas em 2014, em meio à queda esperada nas exportações da commodity do Irã em 2018 devido à retomada das sanções dos EUA sobre o país, além da queda na produção da Venezuela e problemas na oferta da Líbia, Canadá e Mar do Norte.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e outros países produtores, incluindo a Rússia, responderam aos problemas do mercado com um afrouxamento no acordo de corte de oferta em junho. Na prática, o acordo eleva a produção de petróleo combinada em 1 milhão de barris por dia (bpd).

“Se nós precisarmos de mais que 1 milhão de bpd, não descarto que nós possamos rapidamente discutir isso e tomar uma decisão rápida”, disse Novak a jornalistas. Só a Rússia elevaria em 200 mil bpd, mas, segundo Novak, o país poderia aumentar para além desse nível.

Só na Rússia, o ministro acredita que os preços elevados do petróleo devem gerar 2,5 trilhões de rublos aos cofres públicos russos em 2018, o equivalente a US$ 40,14 bilhões.

Na quinta-feira (12), a Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) afirmou que já há sinais “muito bem vindos” de que a produção dos principais produtores tem sido elevada e pode alcançar um recorde.

Com informações da Reuters.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui