Foram produzidas 96,8 milhões de toneladas de minério de ferro.

Apesar da greve de caminhoneiros que praticamente parou o Brasil por dez dias no mês de maio, a Vale registrou um novo recorde de produção para um segundo trimestre, com um volume de 96,8 milhões de toneladas (Mt) de minério de ferro.

O recorde também foi registrado nas vendas de minério, que totalizou 86,5 Mt no segundo trimestre, ficando 4,8 Mt acima do mesmo período em 2017. Segundo a mineradora, o ramp-up do sistema S11D e a decisão de reduzir a produção de minério de baixo teor, contribuíram para os resultados positivos.

“O Sistema Norte atingiu um recorde de produção para um segundo trimestre, alcançando 46,2 Mt no 2T18, ficando 11,4% superior ao 2T17, devido ao ramp-up do S11D”, disse a empresa, por meio de nota. A previsão da mineradora é que no segundo semestre de 2018 os volumes fiquem acima de 100 Mt por trimestre.

Já produção de pelotas foi de 12,8 Mt, ficando 0,6 Mt superior a do mesmo trimestre analisado em 2017, principalmente devido à retomada das plantas de pelotização de Tubarão I e II, no Espírito Santo. A companhia espera que, com o reinício da planta de pelotização de São Luis (MA), prevista para o terceiro trimestre, a Vale atingirá aproximadamente 55 Mt como orientação de produção.

Outros minérios

A produção de níquel aumentou para 66.200 toneladas (t), impulsionada principalmente para o retorno à produção da refinaria de Matsusaka, no Japão, após a parada programada de manutenção no primeiro trimestre. O aumento da produção da Vale Nova Caledônia e a retomada das operações da mina Coleman, no Canadá, em abril, também influenciaram nesses resultados.

Já a de níquel foi de 97.900 toneladas, o que representa 4.600 t a mais do que no primeiro trimestre, também devido ao reinício das atividades na mina Coleman e ao desempenho da mina de Salobo, no Pará.

A produção total de cobalto foi de 1.302 t no período, em linha com a do primeiro tri. Um destaque foi para o negócio de cobalto em Long Harbour, no Canadá, que atingiu o ramp-up, produzindo 415 t. O volume equivale a 11% e 19% a mais do que no primeiro trimestre deste ano e no segundo trimestre do ano passado, respectivamente.

A produção de carvão totalizou 2,9 Mt no período, 18,1% acima do trimestre anterior. Já o volume contido de ouro como subproduto contido nos concentrados de níquel e de cobre alcançou 114 mil onças.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui