Acordo amplia número de pessoas atingidas pelo rompimento da barragem de Mariana (MG), em 2015, que receberão suporte da Fundação Renova.

Nesta quarta-feira (8), foi homologado pela 12ª Vara da Justiça Federal de Minas Gerais o Termo de Ajustamento de Conduta Governança (TAC GOV) firmado entre a Samarco e autoridades no dia 25 de junho.

O documento prevê inovações na governança da Fundação Renova para ampliar a participação das pessoas atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), em 2015. A organização foi criada após o acidente para reparar os danos e prestar auxílio aos atingidos.

Conforme informações divulgadas pela companhia, o acordo foi assinado entre a Samarco e as acionistas BHP Billiton e Vale, Ministério Público e órgãos dos governos federal, do Espírito Santo e de Minas Gerais. O documento também extingue uma ação de R$ 20 bilhões movida contra as empresas.

“A Samarco reforça, mais uma vez, o seu compromisso com a reparação dos danos socioeconômicos e socioambientais e reitera que sempre buscou a conciliação”, disse, por meio de nota.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui