Explosão paralisa unidade da Usiminas em Ipatinga (MG)

0
4268
Barulho da explosão foi ouvido em parte da cidade, segundo moradores. Foto: Reprodução/ WhatsApp.

Até o momento, 30 pessoas foram conduzidas ao hospital da cidade com ferimentos leves. Empresa foi evacuada.

O gasômetro da aciaria na unidade da Usiminas em Ipatinga (MG) explodiu na tarde desta sexta-feira (10). De acordo com informações divulgadas pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais (CBMMG), a usina precisou ser evacuada. Moradores de bairros no entorno da fábrica também deixaram suas casas e comércio com medo. Eles sentiram as paredes tremer e alguns estabelecimentos sofreram pequenos danos devido ao impacto da explosão.

Até o momento, foram contabilizadas 30 vítimas, todas conduzidas para o Hospital Márcio Cunha, na cidade, pelos próprios brigadistas da empresa. Uma sofreu um corte no rosto, decorrente de um estilhaço lançado na hora do acidente. As outras 29 tiveram tonturas ou mal súbito decorrente da situação de pânico ou inalação de gás. Todas as vítimas eram funcionárias ou prestavam serviço para a siderúrgica.

Não houve registro de mortes. Uma equipe dos Bombeiros ainda se encontra no interior da usina, levantando mais informações sobre o acidente.

Segundo o comandante do 11º Batalhão de Bombeiros Militar em Ipatinga, major Nunes, após a explosão houve liberação de energia, ocasionando combustão instantânea do gás. Com o aquecimento dos materiais próximos ao tanque, começaram alguns focos de incêndio, que foram controlados pelos Bombeiros.

“Não há necessidade de evacuação dos bairros próximos a usina, uma vez que o acidente já está controlado”, disse.

Pequenos focos de incêndio surgiram devido à combustão do gás. Foto: Reprodução/ WhatsApp.

As causas do acidente ainda são desconhecidas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o tanque continha uma mistura de gases utilizada na produção de aço, denominada LDG (Linz Donawitz Gás), também chamado gás de aciaria. O principal componente desse gás é o monóxido de carbono.

“Existem dois reservatórios idênticos ao que explodiu na planta industrial, distantes cerca de 100 metros da explosão, que já foram inertizados pela empresa. Não há vazamento de gás no local e várias medições de equipes do CBMMG com aparelhos específicos para leitura de gases já foram feitas, comprovando a segurança do local e não havendo a necessidade de evacuação dos bairros próximos”, reforçou a corporação, por meio de nota.

A fábrica está fechada e não há previsão de retorno, segundo os Bombeiros. Em comunicado, a Usiminas confirmou a explosão do gasômetro. “A equipe de brigadistas da empresa está atuando no local e a canalização de gás já foi bloqueada, não havendo vazamento. A Usiminas reitera que está fazendo monitoramento de gases nos bairros do entorno da Usina e até o momento nenhuma anormalidade foi registrada”, informou.

Atualizada às 16h.

Funcionários da Usiminas entraram em desespero após a explosão:
Funcionários da Usiminas entraram em desespero após a explosão.

 

Atualizado às 15h39.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui