Luz para Todos aplica R$ 62 mi em energia solar no Pará

0
6239
Foto: Divulgação Governo Federal.

Cerca de 2,4 mil casas de reserva extrativista paraense terão acesso à energia renovável.

O projeto integrado do programa federal Luz para Todos irá aplicar, a partir de janeiro de 2018, R$ 62 milhões para levar luz à 2.400 casas no Pará, com energia renovável. O programa será voltado para os moradores da Reserva Extrativista “Verde para Sempre”, localizada entre o Rio Amazonas e o Rio Xingu, no município de Porto de Moz (PA).

O programa foi desenvolvido para redistribuir corretamente a energia renovável, por meio da energia solar, levando luz a famílias que até hoje vivem sem energia. O projeto é pioneiro no país e foi coordenado pelo Ministério de Minas e Energia (MME), e realizado pela empresa de distribuição Centrais Elétricas do Pará (Celpa), em parceria com Instituto Chico Mendes (ICMbio), a Eletronorte e as comunidade locais.

Cerca de 10 mil pessoas serão beneficiadas com o projeto, que contará ainda com atendimento a 88 escolas, seis postos de saúde, 48 centros comunitários e ainda 15 unidades produtivas que são fundamentais para o crescimento da cidade, pois incluem atividades de produção de artesanato, farinha de mandioca, pescado e frutas.

A reserva extrativista foi criada por um decreto presidencial em 2004, e abrange uma área de 1.288.717 hectares, tendo como objetivo promover o uso sustentável e a conservação dos recursos naturais renováveis, protegendo os meios de vida e a cultura da população extrativista local.

Para implantação da obra, todos os materiais, como placas, estruturas de alumínio, baterias, inversores, controladores entre outros são transportados por meio de barcos até a cidade de Porto de Moz, os quais são armazenados num galpão e em seguida encaminhados para os locais a serem instalados e, assim, atender, de forma isolada, cada um dos consumidores dos diversos agrupamentos existentes na reserva.

Com informações do Canal Energia.