Codelco do Chile diz que 40% de sua produção de cobre está em risco

0
795
Atualmente o Chile é o maior produtor de cobre do mundo - Foto: Divulgação / Codelco.

Projeto de lei em tramitação no Senado chileno trata de proteção à geleira no país e também visa aumentar drasticamente os impostos cobrados dos minérios de cobre.

A estatal chilena Codelco, maior produtora de cobre do mundo, disse em uma carta aos legisladores na última semana que até 40% de sua produção de cobre está em risco se um projeto de lei que limita as operações de minas perto de geleiras avançar, segundo reportagem do diário local El Mercurio.

A carta, enviada pela Codelco ao comitê de Mineração e Energia do Senado chileno, observa que três de suas principais operações de minas – Andina, El Teniente e Salvador – seriam impactadas pelas “proibições absolutas” atualmente em consideração no projeto.

“As novas proteções propostas no projeto se sobreporiam às atividades atuais e futuras em Andina, El Teniente e Salvador”, alertaram executivos da Codelco na carta aos legisladores, segundo a publicação.

As três minas juntas constituem quase 40% da vasta produção do minério, mostram estatísticas do governo.

O Senado está considerando o projeto de lei de proteção à geleira ao começar a revisar um projeto de royalties que visa aumentar drasticamente os impostos cobrados dos minérios de cobre do país, um golpe duplo que executivos da indústria alertaram que poderia condenar muitas das enormes minas do Chile.

Os defensores do projeto de lei dizem que as geleiras do Chile, já ameaçadas pelas mudanças climáticas, precisam de proteção imediata contra operações industriais.

O projeto de lei da geleira foi apresentado pela primeira vez no início de 2018 e está programado para nova revisão do comitê e votos de procedimentos nas próximas semanas.

 

Por Reuters.