18/08 – Minério de ferro despenca 4% e vai a mínima de 5 meses na China

84
Terminal de minério de ferro no porto de Qingdao, na China. Foto: Dreamstime.

O minério de ferro negociado em Cingapura acumula queda de cerca de 30% desde a máxima em maio.

Os contratos futuros do minério de ferro negociados na China recuaram mais de 4% e atingiram o menor patamar desde 24 de março nesta quarta-feira (18/08), pressionados por um aumento nos estoques em portos e por restrições à produção de aço.

Os estoques de minério de ferro em 45 portos chineses registraram alta de 260 mil toneladas na última semana, chegando a um total de 127 milhões de toneladas, segundo dados da consultoria Mysteel.

O aumento ocorre em meio à intensificação dos controles sobre a fabricação de aço em todo o país, que visa cumprir sua meta de não produzir mais aço neste ano do que em 2020.

“No curto prazo, a demanda e a oferta de minério de ferro não pioraram significativamente. Os preços caíram, mas ainda estão em níveis elevados”, disseram analistas da Huatai Futures em nota.

No entanto, com o governo intensificando os cortes de produção de aço, o minério de ferro pode enfrentar uma pressão crescente, acrescentaram eles.

O contrato mais ativo do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em janeiro, chegou a cair 4,6%, a 806 yuanes (US$ 124,36) por tonelada, antes de fechar em baixa de 3,7%, a 813 yuanes/tonelada.

Já os preços “spot” do minério com 62% de teor de ferro para entrega à China recuaram US$ 3,50, para US$ 158,50 a tonelada, segundo a consultoria SteelHome.

Segundo a publicação especializada Fastmarkets MB, o minério com teor de 62% de ferro recuou 4,6% no porto de Qingdao, para US$ 153,39 por tonelada, a menor cotação desde 3 de fevereiro (US$ 152,65 por tonelada).

Com esse desempenho, a commodity passou a exibir perda de 15,5% em agosto e desvalorização acumulada de 4,4% no ano.

No início da semana, o Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) mostrou que a China, que é o maior produtor mundial de aço bruto, produziu 86,79 milhões de toneladas, com baixa de 7,6% ante junho e de 8,4% na comparação anual, chegando ao menor nível em 15 meses.

Alerta BHP

O minério de ferro ampliou as perdas com um alerta da BHP, que vê probabilidade crescente de “cortes severos” da produção de aço da China este ano.

A perspectiva de produção de aço muito menor no segundo semestre “testa a resolução altista dos mercados de futuros”, escreveu a BHP em relatório sobre o cenário das commodities no site da empresa.

O minério de ferro negociado em Cingapura acumula queda de cerca de 30% desde a máxima em maio.

 

Fonte: Reuters / Bloomberg.

 

Voltar