MRS Logística aumenta capacidade para atender Usiminas

0
6129
Foto: Divulgação

Unidade agora transporta 120 mil toneladas por mês graças a alterações no peso na extensão dos trens.

A MRS Logística conseguiu elevar a carga de produtos siderúrgicos transportados da Usiminas Cubatão de 65 para 120 mil toneladas por mês, mantendo dessa forma, o atendimento à unidade da siderúrgica.

Segundo a companhia, para conseguir chegar ao resultado, foi realizada uma série de alterações na operação ferroviária, entre elas a adequação de peso e extensão dos trens. O gargalo estava nas restrições existentes no terminal de carga, visto que não existia linha ferroviária específica para carregamento das placas de aço. Já a construção de novas linhas era inviável devido ao investimento incompatível.

Por isso, conforme explica o gerente de siderurgia da MRS, Eduardo César, a empresa precisou buscar acionar diversas áreas da empresa, como pátios e terminais, planejamento e controle da operação, engenharia, comercial, logística de terminais, entre outras.

“Todas as áreas foram desafiadas a encontrar soluções alternativas e alguns paradigmas tiveram que ser quebrados. Diversos fatores poderiam interferir nas soluções logísticas que a MRS poderia propor. No entanto, através dos estudos realizados por esta equipe multidisciplinar, foi possível identificar os dois principais: peso e extensão dos trens”, explica o executivo.

Toda a programação foi revista para que fosse possível operar com trens mais extensos. Além disso, a empresa explica que foi preciso reavaliar a utilização de vagões de maior capacidade circulando na Serra da Cremalheira.

Após as mudanças, a expectativa da empresa é elevar o volume transportado de placas para a Usiminas Cubatão, em um período de 12 meses, a 1,5 milhão de toneladas, quase o dobro do transportado anteriormente. Para Eduardo César, o trabalho em equipe na busca pelas soluções foi fundamental para que fosse possível manter a carga na ferrovia.

“Se não tivéssemos conseguido chegar a este impressionante salto de qualidade, provavelmente teríamos perdido a carga para outro modal. O cliente já sinalizou demandas ainda maiores, portanto, o trabalho de otimização permanecerá a todo vapor”, conclui.

A MRS é hoje uma das principais empresas no atendimento ao segmento de siderurgia no país, tanto para a logística de abastecimento das usinas quanto nos fluxos de produtos acabados para mercado interno e externo.