Cade reprova junção de Liquigás e Ultragaz

1
2910
Gasoduto Paulínia(SP)-Jacutinga(MG). Créditos: Luciano Piva

Ultragaz pagará multa de R$ 286,2 para Petrobras devido ao rompimento do contrato.

O tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) reprovou a junção da Liquigás Distribuidora S.A., subsidiária da Petrobras, com a Companhia Ultragaz S.A., em decisão divulgada na quarta-feira (28).

De acordo com nota divulgada pela Petrobras, a companhia deve receber uma multa de R$ 286,2 milhões da Ultragaz pela rescisão de contrato. A empresa devedora confirmou que irá fazer o pagamento assim que a decisão for publicada no Diário Oficial da União (DOU).

A petroleira disse que está buscando alternativas para o desinvestimento da Liquigás. A ação faz parte do Plano Estratégico da Petrobras, para otimizar seu portfólio de negócios, com foco em óleo e gás, e deixar integralmente as atividades de distribuição de gás liquefeito de petróleo (GLP).

*Sob supervisão de Sara Lira