Vale e Rio Tinto com dificuldades para atender à demanda chinesa

0
268
Complexo de Pilbara, na Austrália, da Rio Tinto.

Produção menor que as expectativas no primeiro trimestre deste ano vai na contramão do aumento de demanda nas siderúrgicas da China.

As duas maiores mineradoras de minério de ferro do mundo lutaram para acompanhar a forte demanda chinesa no primeiro trimestre de 2021, atingida por desafios operacionais e interrupções climáticas, em um sinal positivo para os preços que já estão no pico da década.

A Vale produziu menos minério do que o esperado no último trimestre, após menor produtividade em uma mina e um incêndio em um carregador de navio, sinalizando que a recuperação após o rompimento da Barragem B1 em Brumadinho (2019) pode ser um pouco mais lenta do que o esperado. As remessas do Grupo Rio Tinto foram interrompidas por um clima mais úmido do que o normal em suas operações em Pilbara, no oeste da Austrália.

O minério de ferro de referência subiu na segunda-feira (19) mais de US$ 180 a tonelada – o maior desde maio de 2011 – após a notícia de que a produção de aço bruto da China saltou 19% no mês passado em relação ao ano anterior, próximo de um recorde. A produção nacional da liga está crescendo ao mesmo tempo que uma repressão à poluição elevou os preços e beneficiou as margens de lucro das usinas.

“Com o mercado relativamente apertado no momento, certamente qualquer problema para atender às diretrizes atuais será relativamente positivo para o preço”, disse Daniel Hynes, estrategista sênior de commodities do ANZ Banking Group Ltd.

Vale e Rio mantiveram suas previsões para a produção no ano, embora uma recuperação mais lenta do que o esperado na Vale possa fazer com que o mercado repense suas expectativas, disse ele.

A Rio Tinto informou que sua estimativa para a produção anual de até 340 milhões de toneladas está sujeita a riscos logísticos associados a colocar em operação 90 milhões de toneladas de substituição de capacidade. A mineradora também disse que o ciclone tropical Seroja impactou a mina de Pilbara e operações portuárias em abril.

Foi um “trimestre medíocre” para a Rio Tinto, disse em relatório Tyler Broda, analista de mineração da RBC Capital Markets. A produção trimestral ficou 6% abaixo da estimativa do banco, disse.

Os preços do aço na China encerraram o trimestre nos maiores níveis em uma década, já que a atividade de construção e a demanda de janeiro a março foram mais fortes do que em 2020 e 2019, segundo a Rio Tinto. A forte demanda e as margens – no nível mais alto desde 2018 – aumentaram a procura por produtos de minério de ferro de maior qualidade, e o foco do país na redução das emissões da siderurgia deve limitar as exportações em 2021, apoiando as margens globalmente, disse a empresa.

A perspectiva de curto prazo para os preços do minério de ferro permanece positiva, disse Hynes, do ANZ, pois as siderúrgicas chinesas estão dispostas a aceitar os atuais preços altos para sua principal matéria-prima enquanto as margens seguem fortes. No entanto, ele acrescentou que o custo do minério está agora bem acima do valor justo, com o risco de uma retração no final do ano se os planos do governo chinês de limitar a produção de aço para controlar as emissões de gases de efeito estufa começarem a impactar a demanda.

“Se víssemos uma queda de 1% na produção de aço chinesa, isso potencialmente eliminaria cerca de 15 a 20 milhões de toneladas de minério de ferro”, disse Hynes.

 

Por Bloomberg.