Grupo Simec investirá mais de R$ 1,5 bilhão em Pindamonhangaba

0
474
Grupo Simec investirá mais de R$ 1,5 bilhão em Pindamonhangaba
Unidade do Grupo Simec em Pindamonhangaba (SP) - Foto: Street-View.

Siderúrgica prevê investimento de US$ 300 milhões para dobrar a produção da unidade, além de gerar 750 empregos diretos.

O Grupo Simec, siderúrgica multinacional mexicana, anunciou na última semana um projeto de expansão para a usina de Pindamonhangaba (SP). A empresa informou que pretende dobrar a produção e gerar 750 novos empregos na unidade.

O anúncio foi realizado durante uma reunião com secretários e o prefeito da cidade. O grupo prevê investimento de US$ 300 milhões, o que corresponde a cerca de R$ 1,55 bilhão, para dobrar a produção de vergalhões e fio-máquina.

De acordo com a empresa, a previsão de início das obras é para este ano, o que possibilitaria o início da nova capacidade produtiva em 2023. Para a obra, a expectativa é que sejam gerados 3 mil empregos temporários e, assim que a expansão estiver concluída, 750 empregos diretos.

O Grupo Simec chegou ao Brasil em 2011, quando adquiriu a propriedade em Pindamonhangaba. Atualmente, a usina produz 500 mil toneladas de aço por ano, que abastecem o mercado na região centro-oeste, sudeste e sul do país. Com a expansão, a produção deve chegar a um milhão de toneladas por ano.

Além desta, a siderúrgica tem unidades em Cariacica, no Espírito Santo, e em Itaúna, Minas Gerais.

Investimento na unidade de Cariacica (ES)

No final do ano passado, a empresa já havia anunciado o investimento de US$ 50 milhões na ampliação e modernização do parque fabril de Cariacica, no Espírito Santo. A estimativa é de que sejam criados aproximadamente 30 empregos diretos e 80 indiretos a partir das ações planejadas pela empresa.

Entre os investimentos previstos estão: a ampliação da usina com o aumento da produção de 600 a 800 mil toneladas por ano; instalação de forno de desgaseificação para eficiência e tratamento dos gases; máquina de lingotamento automática; alinhamento do sistema do laminador existente (modernização); e produção de 120 mil toneladas de billet para parada de laminação.

Voltar