Vale quer retirar 500 mil pessoas da extrema pobreza até 2030

159
Diretor-presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo - Foto: Ben Hider / Divulgação.

Este é um dos três compromissos assumidos pela empresa na sua ambição social anunciada em encontro com analistas.

A Vale apresentou nesta segunda-feira (29/11), durante o Vale Day, encontro anual com investidores e analistas do mercado de capitais na Bolsa de Nova York, sua ambição social: ser uma empresa parceira no desenvolvimento de comunidades autônomas, engajada em temas relevantes para a humanidade e comprometida com a mineração sustentável.

Para alcançar esse objetivo, a Vale definiu três metas sociais para 2030: figurar entre as três empresas do setor mais bem posicionadas nos requisitos sociais de acordo com as principais avaliações externas em mineração sustentável; retirar 500 mil pessoas da pobreza extrema; e colaborar com as comunidades indígenas vizinhas a todas as operações da Vale na elaboração e execução de seus planos em busca de direitos previstos na Declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas.

De acordo com a Vale, a companhia quer contribuir para uma maior justiça social por meio de projetos nas áreas da educação, saúde e geração de renda. “Além disso, a empresa quer contribuir com a valorização das culturas e com o respeito e promoção dos direitos dos povos indígenas e das comunidades tradicionais. A ambição social anunciada nesta segunda está alinhada com o propósito da empresa, de melhorar a vida e transformar o futuro, junto com todos os grupos sociais com os quais se relaciona”, afirma.

A Vale também antecipou em cinco anos, para 2025, a meta de atingir 26% de participação feminina na força de trabalho. Atualmente, o percentual de mulheres na Vale é de 18,7%, ante 13,5% em 2019, quando a empresa firmou a meta para mulheres dentro de uma estratégia de diversidade global.

Além disso, a Vale anunciou que pretende alcançar 40% de empregados negros em funções de liderança no Brasil até 2026, ante 29%, número registrado após a realização de um censo autodeclaratório feito este ano com os empregados. Na última edição do Programa de Trainee, por exemplo, a Vale selecionou 95 profissionais negros. Isso significa que, dos 144 trainees contratados pela empresa, 66% se autodeclararam pretos ou pardos no momento da inscrição. Dentre os 144 contratados, 98 são mulheres, o que equivale a 68% da turma.

“A Vale tem um histórico de engajamento e apoio social e um papel relevante nas localidades onde atua, mas queremos fazer mais. Para isso, consideramos na nossa ambição social ser um parceiro que possibilite o desenvolvimento e a autonomia das comunidades com as quais nos relacionamos, a partir do tripé educação-saúde-renda”, afirma Eduardo Bartolomeo, presidente da Vale.

Segundo a empresa, a ambição social está em linha com o Novo Pacto com a Sociedade, um dos pilares estratégicos criados a partir de Brumadinho, se somando à agenda ambiental, com destaque para os compromissos de redução de emissões de gases de efeito estufa que foram firmados em 2019 e 2020.

“A Vale quer garantir que a sua atuação gere valor social e ambiental e promova efetivo legado positivo pós-mineração”, conclui a empresa em nota.

 

Voltar