No Porto do Pecém, movimentação de minério teve destaque no semestre.

Os portos do Pecém e do Mucuripe, localizados no Ceará, movimentaram (importação e exportação) mais de 10 milhões de toneladas apenas no primeiro semestre de 2017. O Porto do Pecém registrou de janeiro a junho a movimentação de 7.657.040 milhões de toneladas, apresentando uma alta de 79% em relação ao mesmo período do ano passado. Do resultado total do Pecém, 5.750.667 milhões de toneladas foram importadas e 1.906.373 toneladas foram exportadas.

Considerando-se apenas a movimentação entre portos brasileiros e estrangeiros, houve crescimento de 21%. Os principais destaques são: carvão mineral (2.472.753 t), gás natural (409.948 t), produtos siderúrgicos (142.737 t), pedras calcárias (55.032 t), coque de petróleo (50.132 t). Já as exportações cresceram 529%, destacando-se as placas de aço (1.276.192 t), gás natural (100.593 t), plásticos e suas obras (39.817 t), frutas (37.364 t), água de coco (24.474 t), granito (9.585 t) e calçados (7.336 t).

Conforme a CearáPortos, que administra os dois terminais, no primeiro semestre deste ano, o granel sólido continuou sendo a carga de maior relevância no Porto do Pecém, com 58% do total de movimentação, seguido da carga geral solta (21%), carga conteinerizada (14%) e granel líquido (7%).

Para o presidente de Cearáportos, Danilo Serpa, a expectativa é que o Porto do Pecém movimente 14 milhões de toneladas até o final do ano.

“Esses números são resultado do apoio do Governador do Ceará, Camilo Santana, e do intenso trabalho de prospecção de novos negócios e investimentos para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp)”, afirma.

Mucuripe

A movimentação no Porto de Mucuripe ao longo do primeiro semestre resultou no total de 2.372.016 toneladas, incluindo tanto as mercadorias importadas, quanto as exportadas. O número, que resulta em uma alta de 16,51% em comparação ao mesmo período de 2016, inclui granéis sólidos, líquidos, carga geral solta e conteinerizada. Do resultado, a maior parte é devido ao segmento de carga geral, com 415.544 de toneladas movimentadas, uma alta de 45,95% em relação ao mesmo período do ano passado.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui