Política mineral baiana guiará ações no setor até 2035

2
3197
Primeira reunião técnica para discussão da Política Mineral Baiana - Foto: Elói Corrêa / GOVBA.

Iniciativa, inédita na Bahia, deverá apoiar e incentivar atração de investimentos no estado que é quinto maior produtor mineral brasileiro.

A Bahia está em processo de desenvolvimento de uma política mineral que norteará as ações dessa área no estado até 2035. A construção da política, segundo informado pelo governo, será coletiva e levará em consideração o conjunto de conhecimento de gestores públicos, empresários e estudiosos.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jacques Wagner, a iniciativa, inédita no Estado, visa apoiar e incentivar ações na promoção de atração de investimentos. “A variedade da geologia da Bahia é muito grande. A construção da política da mineração é um esforço, que envolve o diálogo com os envolvidos no segmento mineral. O objetivo é ampliar o debate e construir uma política inclusiva para que todos sejam beneficiados“, disse o secretário.

Na primeira discussão técnica sobre a política mineral do Estado, realizada no dia 12 de julho, na sede da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), foram apontadas as necessidades de melhorias na infraestrutura, com ferrovias, rodovias e portos; mais agilidade nos licenciamentos ambiental e mineral; legislação, financiamentos, pesquisas, desenvolvimento tecnológico, inovação, tributação e impactos ecológicos e econômicos.

Atualmente, a Bahia é considerada a quinta maior produtora do país, com 4% da produção mineral nacional, sendo, no Nordeste, líder regional com 40% do volume produzido. Além disso, é o único estado produtor de urânio, cromo, diamantes em rocha e vanádio.

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui