Mato Grosso do Sul irá revitalizar indústria mineral

0
3530
Planta PB5 da Vale, em Mato Grosso do Sul - Foto: Leandro Grandi

Evento nesta quarta, 2, terá série de discussões sobre questões industriais e mercadológicas com foco em revitalizar a cadeia produtiva da mineração no Estado.

Acontece na tarde desta quarta, 2, o Primeiro Encontro para Revitalização da Indústria Mineral do Mato Grosso do Sul. O evento é organizado pelo Governo do Estado, por meio da Semagro, e nele será dada posse aos 14 representantes das instituições que integram a recém-instituída Câmara Setorial da Cadeia Produtiva Mineral e iniciadas.

O encontro será realizado na Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), das 14h às 17h30, no auditório da Semagro/Agraer, no Parque dos Poderes, em Campo Grande.

“Estamos em um momento singular, com o Governo do Estado e o Governo Federal reconhecendo a necessidade de revitalizar a cadeia produtiva da mineração e de colocar o setor no foco do desenvolvimento e da geração de empregos”, comenta o secretário da pasta, Jaime Verruck.

O encontro também terá a apresentação do “Estudo Diagnóstico da Cadeia Produtiva da Mineração de Mato Grosso do Sul e do Plano Estadual de Mineração”, que será feita pelo superintendente de Indústria, Comércio e Serviços e Turismo da Semagro, Bruno Gouvêa Bastos.

O gerente de Operações e Relações Institucionais da Vale, Olemar Tibães, será responsável por apresentar o “Projeto de Desenvolvimento e Competitividade para a Indústria de Mineração no Mato Grosso do Sul”. Ao final, haverá também um momento para apresentação de dúvidas, sugestões e definição de uma agenda positiva para o setor.

Atualmente, o Mato Grosso do Sul tem a terceira maior reserva de manganês e de minério de ferro do Brasil. Os dois minerais estão entre os dez mais exportados ao longo do primeiro semestre de 2017.

“Nosso foco é mostrar que Mato Grosso do Sul também é um estado minerador. Além da representatividade do agronegócio, temos no setor mineral um importante filão de desenvolvimento econômico. Temos a terceira maior reserva de manganês e de minério de ferro do país, além de uma série de outras vertentes de extração, como a areia, argila, calcário e outros minerais. E existe espaço para vários empreendimentos que podem ser explorados no Estado. Queremos, inclusive, ampliar essa atuação para os pequenos negócios”, afirmou Jaime Verruck, ao anunciar a instituição da Câmara em evento em Corumbá.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui