Consumo aparente de aço cresce 9,6% em agosto

0
2092
Produção de laminados obteve crescimento de 5,0% nos primeiros oito meses em comparação com o mesmo período de 2016 - Foto: Divulgação GalvaMinas

Instituto destacou que a superestimação dos números da exportação foram impactados pelo fato de a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) ter iniciado suas operações no segundo semestre de 2016.

Dados divulgados pelo Instituto Aço Brasil mostram alta de 9,3% na produção de aço bruto nos primeiros oito meses de 2017, em comparação ao mesmo período de 2016. No total foram produzidas 22,5 milhões de toneladas. A produção de laminados obteve crescimento de 5% no mesmo período de análise, ficando em 14,7 milhões de toneladas.

O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de 12,6 milhões de toneladas de janeiro a agosto de 2017, um crescimento de 4,5%. Contudo, as vendas internas registraram queda de 0,5%, totalizando 11,0 milhões de toneladas no acumulado até agosto, em relação ao mesmo período de 2016.

 Exportação e Importação

As exportações foram de 9,8 milhões de toneladas ou US$ 5,0 bilhões no acumulado do ano até agosto, o que significa expansão de 12,9% em volume e de 43,0% em valor frente ao mesmo período de 2016.

As importações também registraram crescimento: 67,4% no acumulado de 2017 comparativamente ao mesmo período do ano anterior, totalizando 1,6 milhão de toneladas. Esse volume resultou em US$ 1,5 bilhão de importação, uma alta de 45,7% na mesma base de comparação.

Conforme o Aço Brasil, é “importante ressaltar que há superestimação dos indicadores de produção e exportação devido ao fato de a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) ter iniciado suas operações no segundo semestre de 2016. Essas distorções vão desaparecer somente a partir de janeiro de 2018”.

Comparação Mensal

Na comparação de agosto de 2017 e 2016, os números do setor se mostraram ainda mais positivos. Em agosto de 2017, a produção brasileira de aço bruto foi de 3 milhões de toneladas, uma expansão de 1,2% frente ao mesmo mês de 2016. Já a produção de laminados foi de 1,9 milhão de toneladas, aumento de 3%.

O consumo aparente foi de 1,7 milhão de toneladas em agosto, um aumento de 9,6% em relação ao comparativo de 2016. As vendas internas cresceram 4,8% na mesma base de comparação, totalizando 1,6 milhão de toneladas.

As importações, por sua vez, cresceram 73,6%, para 191 mil toneladas e aumentaram 69,9% em valor, para US$ 209 milhões também na comparação entre agosto de 2017 e agosto de 2016. As exportações foram de 1,5 milhão de toneladas ou US$ 764 milhões, o que representa um aumento de 29,0% em volume e crescimento de 37,4% em valor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui