Número superou expectativas dos organizadores. Evento teve foco no futuro e suas possibilidades.

Na noite de ontem, 21, foi finalizada a Exposibram 2017 e a 17º edição do Congresso Brasileiro de Mineração. O evento, que teve início na segunda-feira, 18, contou com 450 estandes, mil especialistas em mineração e 45 mil visitantes, durante os quatro dias de feira. A feira e o congresso são realizações do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram).

Ao longo do evento, o congresso debateu o cenário atual da mineração brasileira e internacional e discutiu as possibilidades para o setor. Já a feira contou com as mais diversas novidades minerárias: desde cinema 3D para mostrar a atuação das minas, passando por simuladores de realidade virtual apresentando tratamento de minérios, além de minas inteiramente conectadas e novos sistemas de segurança, e claro, sustentabilidade para o setor.

Mesmo com a atual situação do país, que se encontra em uma grande fragilidade política e uma crise econômica que se arrasta há meses, as empresas mostraram o que têm de melhor, com um olhar positivo para o futuro.

Nas salas do congresso, os especialistas e estudiosos do setor e suas vertentes conversaram exaustivamente, trocaram experiências e se esforçaram para encontrar as melhores soluções para as questões complicadoras do setor.

Para o representante da Aquamec Environmental Solution, Haroldo Lúcio, os pavilhões internacionais destinados a diferentes grupos de países foram uma boa oportunidade. “Achei a Exposibram desse ano muito positiva, muito bem organizada. Acho que trará um resultado bom para o nosso negócio. Nossa empresa trouxe tecnologias de tratamento de água, tratamento de esgoto e tratamento de minério. Trouxemos para o evento tecnologia de ponta de coisas que raramente se encontra no Brasil”, explica Lúcio ao falar da experiência de ter ido à feira com a empresa que faz parte do grupo finlandês Lännen MCE, umas das representantes internacionais no pavilhão do Reino Unido.

O técnico de serviço da empresa Sew EuroDrive, Bruno de Paula Gomes, fez um balanço sobre o último dia do evento. “Hoje foi um dia excelente, de muito movimento no estande, com muitas pessoas interessadas em fazer novos negócios. Para mim a Exposibram é uma feira excelente, onde a gente trabalha muito e estabelece mais contato com o cliente. Tem contatos feitos aqui que irão render negócios por meses”, comenta.

Empresas e visitantes estão otimistas com os contatos realizados durante a feira – Foto: Bruna Nogueira.

 

O diretor geral da empresa Campo, Geraldo Lima, afirma que mesmo com as incertezas do atual cenário econômico, a edição de 2017 da feira superou positivamente a última, realizada em 2015. “O estande foi bastante movimentado, muita gente nos procurou e tivemos contatos excelentes, contatos que nós temos expectativas que irão gerar negócios futuros. Tivemos pessoas interessadas em diversos serviços que nós prestamos, em especial o nosso trabalho de drenagem ácida de mina e o desenvolvimento de novos produtos, a partir de subprodutos da indústria de mineração e de metalurgia. Nosso balanço é muito positivo e estamos muito satisfeitos”, explica.

No caso da empresa Vodafone, especializada em tecnologia e Internet das Coisas (IoT), a feira serviu como um facilitador para soluções inovadoras.

“A feira foi bastante positiva, tivemos muitos contatos, muitas oportunidades. Passaram por nós diversas pessoas e diversas empresas interessadas em nossas soluções IoT e M2M, não apenas em soluções específicas mas também em soluções ligadas à conectividade”, afirma Marcelo Figueroa, representante de inovação e IoT da empresa. Ele brinca que uma grande quantidade de cartões de visita foram acumulados, um ponto bastante positivo para o negócio, que assim como qualquer outro depende de contatos e relacionamentos diretos. “Esperamos dar sequência agora nas negociações. De forma geral vemos a feira de uma forma muito positiva, e inclusive me surpreendeu”, completa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui