Nove empresas já firmaram seu compromisso em promover a sustentabilidade e a economia interna.

Grandes indústrias com base em território brasileiro buscam se integrar à norma ISO 50001, que determina processos para melhorar o desempenho energético de suas unidades. Entre as empresas estão grandes nomes da mineração e da siderurgia no país como Thyssenkrupp, Termomecânica e Cecil. O plano é aderir à norma até o começo de 2018.

A norma começou a ser debatida após uma iniciativa promovida pelo International Copper Association (ICA), no Brasil, representado pelo Instituto Brasileiro do Cobre (Procobre). O Instituto é a patrocinador do programa de certificação das empresas e conta ainda com o Senai para conduzir a implantação dos requisitos da norma, e com a Eletrobrás para auditar internamente as empresas para obtenção da ISO.

De acordo com o diretor executivo do Procobre, Glycon Garcia, ao todo, foram 80 as indústrias inscritas, qualificadas de acordo com as certificações prévias existentes e que atendiam à responsabilidade social e ambiental, e ao compromisso de melhoria contínua.

“Ao final do processo de certificação, essas indústrias estarão aptas a adotar as melhores práticas de gestão de energia, com ganho de desempenho, redução de custos relacionados ao consumo de energia e mitigação de impactos ambientais, a exemplo da emissão de gases de efeito estufa”, afirma Garcia.

A certificação segue as metas globais, que estabelecem o percentual de economia de ativos energéticos que as subsidiárias brasileiras precisam alcançar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui