Negócio pode render até US$ 1,55 bilhão à empresa norueguesa.

As empresas Statoil, ExxonMobil e Galp foram as ganhadoras do leilão de Norte de Carcará no pré-sal da Bacia de Santos, e desde então, fecharam transações na região adjacente de Carcará em um negócio que pode render US$ 1,55 bilhão à Statoil.

A Statoil venderá uma fatia de 33% dos 66% que adquiriu da Petrobras no bloco BM-S-8 para a Exxon, por US$ 1,3 bilhão. Para efeitos de comparação, a empresa norueguesa pagou US$ 2,5 bilhões pelos 66% da estatal brasileira.

A Statoil também está finalizando a aquisição da participação de 10% da Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP) no leilão do bloco BM-S-8. Com a conclusão dessa compra, a norueguesa concordou em transferir mais 3,5% para a ExxonMobil e outros 3% para a Galp por US$ 250 milhões de dólares.

Dessa forma, tanto a Statoil quanto a ExxonMobil terão participação de 36,5% no BM-S-8 e participação de 40% no Norte de Carcará. A Galp terá 17% e 20%, respectivamente. A empresa Barra Energia continuará com os 10% que arrematou no BM-S-8.

As empresas que agora dividem o consórcio em Norte de Carcará acordaram que a Statoil será a operadora de desenvolvimento do campo unitizado (acordo entre as concessionárias de diferentes áreas de exploração de petróleo, quando há casos em que as reservas de dois ou mais blocos são ligadas), sujeito à aprovação do governo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui