Acordo com a Musa previa o fornecimento de 4 milhões de minério de ferro por ano; subsidiária não receberá a mais para compensar a redução.

A siderúrgica Usiminas e sua subsidiária de mineração, Musa, firmaram um acordo para reduzir o fornecimento de minério de ferro. Com o novo aditivo, entre 2018 e 2021, a Usiminas irá adquirir 2,3 milhões de toneladas anuais da matéria-prima, ante aos 4 milhões anuais.

Em comunicado, a empresa afirmou que no contrato também estão previstas cláusulas mais objetivas, incluindo a determinação de adoção de um critério padronizado de medição de qualidade e granulometria do minério fornecido pela Musa.

Para a siderúrgica, a decisão estabelece “bases equilibradas e adequadas ao momento de mercado atual e traz benefícios para as duas empresas”.

“O aditivo ao Offtake Agreement prevê, ainda, a alteração da forma de precificação do minério, a fim de, entre outros aspectos envolvidos, excluir o custo logístico relativo à Usina de Cubatão, a qual não recebe minério de ferro da Musa desde o início de 2016”, explica documento da siderúrgica.

“A partir de 2022, a Usiminas e a Musa definirão, de comum acordo, os volumes de minério que deverão ser adquiridos anualmente pela companhia”, completou o vice-presidente de Finanças e Relações com Investidores, Ronald Seckelmann, em texto publicado pela companhia.

A Usiminas informou que a Musa não receberá nenhum pagamento de compensação pela redução.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui