Marca foi atingida em dezembro do ano passado pela primeira vez, segundo a ANP.

Dados divulgados na quarta-feira (31) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis mostram que, pela primeira vez, a produção de petróleo e gás no pré-sal brasileiro superou a do pós-sal. A marca foi atingida em dezembro de 2017.

Segundo a ANP, a produção total no país foi de 3,325 milhões em barris de óleo equivalente por dia (boe/d, soma das produções de óleo e de gás natural), sendo 1,685 milhão de boe/d (50,7%) do pré-sal. Em dezembro, a produção total de petróleo do país foi de 2,612 milhões de barris por dia (bbl/d), um aumento de 0,7%, em comparação com novembro e redução de 4,3%, se comparada com dezembro de 2016.

A produção de gás natural foi de 113 milhões de m3 por dia, o que representou uma redução de 0,03% em comparação com o mês anterior e um aumento de 1,4% em relação ao mesmo mês de 2016.

Balanço anual

Segundo a ANP, a produção de petróleo ao longo de 2017 aumentou 4% em relação a 2016, com 957 milhões de barris. Uma média diária de 2,622 milhões de bbl/d. A de gás natural também registrou aumento em relação a 2016, com volume de 40 bilhões de m³ e média diária de 110 milhões de m³/d.

Pré-sal

Já a produção do pré-sal em dezembro foi de 1,685 milhões de boe/d, representando um aumento de 2% em relação ao mês anterior. Foram produzidos 1,356 milhão de barris de petróleo por dia e 52 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, oriundos de 85 poços.

Campos produtores

O maior produtor de petróleo e gás natural foi o campo de Lula, na Bacia de Santos, com produção média de 803 mil bbl/d de petróleo e 33,1 milhões de m3/d de gás natural.

Os campos marítimos produziram 95,5% do petróleo e 79,8% do gás natural. A produção ocorreu em 7.990 poços, sendo 743 marítimos e 7.247 terrestres. Os campos operados pela Petrobras produziram 93,7% do petróleo e gás natural.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui