Negociação foi aprovada por três votos a dois. Empresas continuam operando de forma independente, até a finalização da aquisição.

Foi aprovada nesta quarta-feira (7), pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a compra da Votorantim Siderurgia pela ArcelorMittal. A autorização, com restrições, foi obtida após três votos a favor e dois votos contra a operação.

De acordo com a relatora, Polyanna Vilanova, foi negociado com as empresas um acordo que prevê a venda de dois pacotes de ativos para duas empresas diferentes, que corresponderão a 1/3 do que foi comprado pela ArcelorMittal. “O acordo tem aptidão para minorar significativamente os riscos concorrenciais”, afirmou.

Conforme informações do Estadão Conteúdo, no acordo está prevista a venda de um pacote de ativos produtivos nos mercados de aços longos, comuns e perfilados a um comprador, além de outro pacote de produção de trefilados e fio máquina para um segundo comprador. As vendas incluem unidades hoje da ArcelorMittal em Cariacica (ES), Itaúna (MG) e outras duas unidades em local não divulgado.

Por meio de nota, a ArcelorMittal informou que a aquisição vai gerar oportunidades operacionais, industriais e logísticas que podem melhorar a posição competitiva da companhia.

“A aquisição dos ativos da Votorantim Siderurgia demonstra a confiança da ArcelorMittal no país e na recuperação da economia brasileira, trazendo ganhos de escala, maior eficiência para o negócio e um portfólio ainda mais completo para os clientes. Esta operação é estratégica para a ArcelorMittal, reforçando o papel do Brasil como importante vetor de crescimento do grupo na América Latina”, informou a siderúrgica.

Ainda segundo a companhia, a aquisição não foi totalmente concluída e, até que isso ocorra, as empresas continuarão a operar de forma independente.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui