Dados constam no relatório anual de produção, divulgado nesta sexta-feira. Resultado foi impulsionado, principalmente, pelo S11D.

A produção de minério de ferro da Vale atingiu em 2017 atingiu um recorde de 366,5 milhões de toneladas, o que equivale a 5,1% a mais do que 2016. Por outro lado, as vendas sofreram uma leve queda diante da estratégia da empresa, de elevar margens reduzindo a oferta de menor qualidade. Os dados constam no relatório de produção do ano passado, divulgado nesta sexta-feira (16).

O balanço antecede o relatório de desempenho financeiro referente ao quarto trimestre de 2017, previsto para ser divulgado no 27 de fevereiro, após o fechamento dos mercados.

De acordo com o documento, os números foram influenciados pela produção do sistema S11D, no Pará, o maior projeto de minério de ferro da companhia no mundo que completou um ano de operações em dezembro. Outro fator motivador foi o aumento na produção na planta Conceição I, no Sistema Sudeste.

No entanto, a queda nas vendas foi de 0,7% em relação a 2016, para 291,329 milhões de toneladas, enquanto os volumes misturados (“blendagem”) em suas operações na Ásia cresceram.

A produção anual de pelotas da Vale também atingiu um recorde no ano passado, de 50,3 milhões de toneladas, valor superior a 8,8% em relação ao ano passado. Um dos principais motivos é a maior produtividade e o menor número de paradas programadas de manutenção.

Segundo a Vale, a retomada das operações das plantas de pelotização está sendo executada dentro do prazo, com os inícios das plantas São Luís e Tubarão I esperados para o final do primeiro e terceiro trimestres deste ano, respectivamente. A planta Tubarão II já teve seu início de operações em janeiro de 2018.

Exportações

Os embarques de minério de ferro e pelotas do Brasil alcançaram a marca de 335,5 milhões de toneladas em 2017, um total de 17,1 milhões de toneladas a mais do que no ano anterior, também motivado pela maior produção do Sistema Norte.

Os volumes de blend na Ásia totalizaram 66,2 milhões de toneladas em 2017, o que significa 24,9 milhões a mais do que em 2016.

Por outro lado, os volumes de venda de minério de ferro e pelotas foram de 343,1 milhões de toneladas, volume semelhante aos de 2016.

Quarto trimestre

O documento divulgado nesta sexta também mostra os dados referentes ao último trimestre de 2017. No período, a produção de minério de ferro da companhia foi de 93,4 milhões de toneladas, 1,1% a mais em comparação com o mesmo trimestre de 2016, devido ao aumento da produção do S11D.

Entretanto, as vendas da commodity caíram 3,1% no mesmo período, para 79,958 milhões de toneladas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui