Exposibram Amazônia deve reunir 10 mil participantes

0
3168
Última edição no Pará foi realizada em 2014. Em 2016 o evento foi cancelado devido à realização do World Mining Congress, no Rio de Janeiro. Estado receberia a feira novamente em 2018. Foto: Ibram/ Divulgação.

Evento realizado pelo Ibram foi lançado no dia 22 de fevereiro.

Belém (PA) receberá, pela quinta vez, a Exposibram, o maior evento de mineração do Brasil e um dos maiores da América Latina. O evento será realizado entre os dias 29 de outubro e 1º de novembro, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia (avenida Doutor Freitas, S/N, Marco).

A feira foi lançada oficialmente pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) no dia 22 de fevereiro, em cerimônia na sede da Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA).

A última edição da Exposibram foi realizada em Belo Horizonte (MG) no ano passado, reunindo mais de 45 mil participantes. Tradicionalmente, o Ibram intercala a realização do evento entre as capitais mineira e paraense, representando os dois estados mineradores mais fortes do país. A intenção, de acordo com o diretor-presidente do Ibram, Walter Alvarenga, é ampliar e disseminar informações socioeconômicas e técnicas sobre a indústria minerária.

“Os resultados da atuação das indústrias mineradoras tanto em Minas Gerais quanto no Pará geram reflexos socioeconômicos positivos localmente e para todo o País”, destacou Alvarenga.

Além da exposição, haverá palestras magnas, workshops, talk shows e outras atrações, proferidas por especialistas do ramo. A expectativa de público, segundo o Ibram, é de cerca de dez mil pessoas entre pesquisadores, estudantes e representantes de empresas do setor.

De acordo com o Ibram, a pauta das palestras vai abordar assuntos relacionados ao contexto político e socioeconômico global, bem como as perspectivas dos negócios para as próximas décadas anunciadas pelas mineradoras.

“Pretendemos reunir os principais dirigentes e representantes das maiores mineradoras do mundo para conhecer suas análises e debater a respeito do cenário da mineração, um dos motores da economia global”, ressaltou o diretor de Assuntos Ambientais do Ibram, Rinaldo Mancin.

Pará

De acordo com Walter Alvarenga, um dos objetivos desta edição da Exposibram é aproximar companhias de mineração dos fornecedores de equipamentos e serviços da região Norte.

“Nesta 5ª edição temos como meta reforçar o conceito de que a região Norte é primordial para a evolução da mineração. Pretendemos, mais uma vez, atrair investidores e empresas e mostrar a importância desta região para todo o setor mineral internacional”, destacou.
Atualmente, o Pará é o maior estado minerador da região e o segundo maior do país, se destacando nacional e internacionalmente. O estado possui jazidas de minérios de ferro, cobre, níquel, bauxita, caulim, manganês, silício e ouro.

Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) apurados pelo Ibram, no ano de 2017 foram exportados pelo Pará mais de 177 milhões de toneladas, o que gerou receita de cerca de US$ 10,5 bilhões. O saldo (exportações e importações em US$) do Estado do Pará representou 50% do saldo Brasil em exportações minerais.

Mais informações sobre o evento podem ser conferidos no site oficial clicando aqui.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui