MME promove 1º workshop sobre Plano Nacional de Energia

0
2870
Abertura do 1º Workshop de Políticas Públicas para o Plano Nacional de Energia. Ministério de Minas e Energia (MME). Foto: Saulo Cruz/MME.

Evento teve o objetivo de discutir políticas públicas que impactam na política energética nacional.

O 1º Workshop de Políticas Públicas para o Plano Nacional de Energia (PNE) 2050, contou com a presença de 14 representantes de ministérios e órgãos vinculados ao setor de energia. O evento ocorreu na sede do Ministério de Minas e Energia (MME), na última quinta-feira (12).

Organizado pela Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético (SPE), o encontro promoveu um debate sobre políticas públicas setoriais que impactam ou são impactadas pela Política Energética Nacional. Segundo o MME, a avaliação crítica e harmonização desses elementos são uma etapa importante do processo de elaboração do PNE 2050.

Coordenado pelo MME e elaborado em conjunto com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), o PNE tem como objetivo o planejamento de longo prazo do setor energético do país, orientando tendências e balizando as alternativas de expansão.

Segundo o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do MME, Eduardo Azevedo, a participação dos demais integrantes dos ministérios enriquece o debate e cria condições para que, de modo integrado, possam ser construídas soluções com maiores alcances e benefícios para a sociedade.

“A compreensão das necessidades setoriais e a conjugação dos esforços para atendê-las é essencial para assegurar o interesse nacional, de forma sinérgica, responsável, ampla e duradoura. Não podemos prescindir das oportunidades que surgem dessa parceria”, disse.

O evento contou com a presença de 78 profissionais, que apresentaram 97 contribuições, a serem avaliadas.

Próximos eventos

O 2º Workshop está previsto para o início de maio, com participação de Ministérios e órgãos da administração pública ligados à área econômica.

Outros dois workshops, em maio e junho, terão a participação de associações do setor energético, entidades de ensino, CT&I (ciência, tecnologia e inovação), sociedade civil e outras instâncias de governo.

*Sob supervisão de Sara Lira

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui