Operação faz parte do acordo celebrado com o Cade e foi concluída nesta última quinta-feira (26).

A ArcelorMittal Brasil confirmou as negociações relacionadas à venda dos dois pacotes de ativos definidos em acordo com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) como condição para aprovação da aquisição da Votorantim Siderurgia em sete de fevereiro.

O primeiro pacote é constituído das plantas industriais de Cariacica (ES), Itaúna (MG) e de equipamentos de trefilação. O comprador é o grupo mexicano Simec S.A.B. de C.V.

Já o segundo pacote de ativos compreende outros equipamentos de trefilação e foram adquiridos pela siderúrgica Aço Verde do Brasil (MA).

A partir do início de maio, as unidades de Cariacica e Itaúna, incluindo os 600 empregados, serão transferidos para o grupo Simec. Os ativos de trefilação serão transferidos à Simec e à Aço Verde do Brasil ao longo dos meses de maio e junho.

O CEO ArcelorMittal, Jefferson De Paula, destaca que a empresa inicia uma nova fase com essa ação. “A integração com a Votorantim Siderurgia é estratégica, marca a nossa liderança no segmento de aços longos e permitirá a ampliação do nosso portfólio de produtos e soluções, bem como a redução de custos, o aumento da produtividade e a conquista de novos clientes”.

Com a integração, o segmento de aços longos da ArcelorMittal terá capacidade de aproximadamente 5 milhões de toneladas por ano, tornando-se a maior produtora de aços longos do país.

O mix de produtos das unidades adquiridas é compreendido essencialmente por vergalhão, fio-máquina, produtos transformados para a construção civil, perfis leves e médios.

No Brasil, a empresa possui operações de aços longos, aços planos e mineração, com capacidade de produzir em torno de 12,5 milhões de toneladas de aço bruto e 7,1 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.

*Sob supervisão de Sara Lira

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui