Governo arrecada R$ 3,15 bilhões em leilão do pré-sal

0
2543
Ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, participa da 4ª Rodada de Partilha de Produção. Foto: Beth Santos/ MME.

Dos quatro blocos disponíveis, três foram arrematados. Petrobras conseguiu apenas um dos três blocos para os quais fez propostas.

A 4ª Rodada de Partilha de Produção, realizada na manhã desta quinta-feira (7) garantiu uma arrecadação de R$ 3,15 bilhões ao Governo Federal. Dos quatro blocos ofertados, três foram arrematados, sendo Itaimbezinho o único a não ter interessados. O leilão foi marcado por ofertas de até 75% da produção para a União. A expectativa é que sejam gerados R$ 738 milhões em investimentos previstos somente durante a fase de exploração.

Uirapuru foi disputado por quatro consórcios, Três Marias por dois e Dois Irmãos recebeu uma oferta, com arremate pelo preço mínimo fixado pelo leilão. Este foi o terceiro leilão do pré-sal que adotou o regime de partilha de produção. Neste tipo, vencem as empresas que oferecerem ao governo o maior percentual de óleo excedente da produção futura. O excedente inclui o volume de petróleo ou gás que resta após o desconto dos investimentos e custos de exploração.

Os lances foram superiores aos percentuais mínimos propostos no edital, de 22,18% para Uirapuru; 16,43% para Dois Irmãos; 8,32% para Três Marias; e 7,07% para Itaimbezinho.

A Petrobras apresentou propostas em três áreas, mas foi derrotada em duas. No caso de Uirapuru, na Bacia de Santos, a estatal brasileira ofereceu, em consórcio formado com a Total E&P e a BP Energy, 72,45% do óleo excedente da futura produção. No entanto, o consórcio formado por Petrogal Brasil, Statoil Brasil O&G e ExxonMobil Brasil, aceitou ceder 75,49% da produção para a União, levando o lance. A Petrobras exerceu o direito de preferência garantido por lei e decidiu entrar com participação de 30%. Caso a empresa tivesse vencido, ela participaria com 45%.

No bloco de Três Marias, a proposta vencedora foi a do consórcio formado pela Chevron Brazil e Shell Brasil, de oferta de 49,95% da produção para a União. O índice foi superior aos 18% oferecidos pelo consórcio Petrobras, BP Energy e Total E&P do Brasil. A estatal também exerceu o direito de preferência e vai compor o consórcio com participação de 30%.

Já o bloco Dois Irmãos recebeu apenas o lance da Petrobras, em parceria com BP Energy (30%) e Statoil Brasil O&G (25%), oferecendo 16,43% da produção para a União.

“A rodada foi extremamente exitosa, atraindo atenção de grandes empresas. Continua o processo de atração de investimentos para o País. Vamos ver o resultado disso no futuro, por meio da produção de petróleo e gás, geração de empregos, royalties e tributos”, destacou o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, Décio Oddone. Segundo ele, ao longo dos contratos, as receitas esperadas pela União, estados e municípios vão crescer em R$ 40 bilhões a mais do que o previsto.

 

Próximo leilão

Está marcada para 28 de setembro a realização da 5ª Rodada de Partilha de Produção. No certame serão ofertados os blocos de Saturno, Titã, Pau-Brasil e Sudoeste de Tartaruga Verde. Todos são localizados nas bacias de Campos e Santos, dentro do Polígono do Pré-Sal e em área declarada estratégica. Nele, o governo federal espera arrecadar aproximadamente R$ 7 bilhões.

Resultado da 4ª Rodada:

Bloco Uirapuru, Bacia de Santos (4 concorrentes)
• Consórcio vencedor: Petrobras (30%), Statoil Brasil O&G (28%) e ExxonMobil Brasil (28%) e Petrogal Brasil (14%)
• Percentual de óleo oferecido: 75,49%
• Pagamento na assinatura: R$ 2,65 bilhões

Bloco Dois Irmãos, Bacia de Campos (oferta única)
• Consórcio vencedor: Petrobras (45%), BP Enery (30%) e Statoil Brasi O&G (25%)
• Percentual de óleo oferecido: 16,43%
• Pagamento na assinatura: R$ 400 milhões

Bloco Três Marias, Bacia de Santos (2 concorrentes)
• Consórcio vencedor: Shell Brasil (40%), Chevron Brazil (30%) e Petrobras (30%)
• Percentual de óleo oferecido: 49,95%
• pagamento na assinatura: R$ 100 milhões

Bloco Itaimbezinho, na Bacia de Campos
• Não recebeu propostas

 

Atualizado às 14h.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui