Empresa também sinaliza um 2018 com resultados positivos.

Os embarques de minério de ferro a partir da Austrália, produzido pela Rio Tinto, aumentaram 14% no segundo trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado. No total, foram 88,5 milhões de toneladas (Mt), contra 77,7 milhões em 2017. Em balanço trimestral divulgado nesta terça-feira (17), a empresa ainda aproveitou para informar que projeta um ano positivo.

“Espera-se que os embarques em 2018 estejam no limite superior da faixa de orientação existente de 330 a 340 milhões de toneladas”, disse a companhia, por meio de nota.

De acordo com o chefe-executivo da Rio Tinto, J-S Jacques, o desempenho operacional foi sólido não apenas na produção de minério de ferro, mas também nas demais commodities. “Nosso sistema de minério de ferro de Pilbara (na Austrália), cada vez mais flexível, continuou a ter bom desempenho. Nossos negócios de bauxita e cobre também apresentaram fortes resultados operacionais”, afirmou.

A produção de bauxita foi de 13,3 milhões de toneladas, 3% superior ao mesmo trimestre em 2017. Já a de alumínio apresentou queda de 3%, com 0,9 milhão de toneladas produzidas.

Já a produção de cobre atingiu a marca de 156,8 mil toneladas, sendo 26% superior ao segundo trimestre do ano passado. Também houve alta na quantidade de carvão metalúrgico produzido, representando 40% a mais do que no mesmo período de 2017.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui