País asiático é o maior consumidor global de minério, utilizado na produção de aço.

A Vale avalia a expansão do S11D no Pará, em busca de ganhos com o crescente apetite por variedades da commodity com alto teor em seu maior mercado, a China. O país é o maior consumidor global de minério utilizado na produção de aço e aumentou as compras de minério de ferro de maior qualidade, menos poluente, em meio à batalha contra a poluição em suas cidades.

De acordo com informações divulgadas pela Reuters, o diretor-executivo da Vale, Peter Poppinga, afirmou durante uma conferência do setor na China, que a mineradora já estuda o aumento, mesmo sem ter alcançado a plena capacidade da unidade, inaugurada em dezembro de 2016.

“Dadas todas essas tendências sobre a qualidade, favoráveis a nós, estamos estudando aumentar o projeto, mas ainda não há números”, disse Poppinga.

Produção

O executivo afirmou que a produção de minério de ferro do S11D deve ficar próxima de 90 milhões de toneladas no ano que vem, contra os 60 milhões de toneladas atualmente.

Segundo ele, a pretensão da Vale é manter sua produção total em cerca de 400 milhões de toneladas, substituindo minério de ferro de menor qualidade pelo material de alto teor.

“Acreditamos que esse é um nível saudável daqui pra a frente, quando você pensa em otimização de margens”, disse Poppinga.

Com informações da Reuters.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui