Queda é a terceira consecutiva, de acordo com boletim mensal da ANP.

A produção de petróleo no Brasil caiu pela terceira vez consecutiva em agosto. De acordo com boletim mensal divulgado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a produção foi de 2,522 milhões de barris de petróleo por dia (bbl/d), uma redução de 2,1% na comparação com o mês anterior e, também, se comparada com agosto de 2017.

A produção total de petróleo e gás foi de aproximadamente 3,191 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d). A de gás natural totalizou 106 milhões de metros cúbicos (m3) por dia, uma redução de 8,3% em comparação com julho e de 4,9%, em relação ao mesmo mês do ano passado.

“O principal motivo para a queda na produção foi a parada programa da plataforma FPSO Cidade de Angra dos Reis, localizada no campo de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos”, informou a ANP, por meio de nota.

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural. Produziu, em média, 802 mil bbl/d de petróleo e 33 milhões de m3/d de gás natural.

Pré-sal

A produção na camada pré-sal também caiu, em um total de 1,720 milhão de boe/d, redução de 5,6% em relação a julho. Foram produzidos 1,374 milhão de barris de petróleo por dia e 55 milhões de metros cúbicos diários de gás natural por meio de 88 poços. A produção no pré-sal correspondeu a 53,9% do total produzido no Brasil.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui