Acordo segue um Memorando de Entendimento assinado em março deste ano, quando ambas as partes se comprometeram a examinar as oportunidades de cooperação e colaboração.

A australiana Rio Tinto e a chinesa Minmetals assinaram um acordo (Heads of Agreement – HoA) para discutir oportunidades de colaboração na exploração mineral. A informação foi anunciada hoje (06/06) pela Rio Tinto por meio de um comunicado.

Segundo a companhia, o acordo segue um Memorando de Entendimento assinado em março deste ano, quando ambas as partes se comprometeram a examinar as oportunidades de cooperação e colaboração. Foram definidos no HoA os princípios para uma potencial colaboração de exploração mineral, tanto dentro como fora da China.

“A Minmetals está rapidamente se tornando importante no setor de mineração global e estamos ansiosos para fazer parcerias com eles. Nossos pontos fortes complementares na exploração em todo o mundo nos colocam na melhor posição possível para encontrar os metais e minerais que são essenciais para a nossa vida moderna”, disse o presidente-executivo da Rio Tinto, J-S Jacques.

Por sua vez, o presidente da China Minmetals Corporation, He Wenbo, acredita que a parceria será benéfica para ambas as empresas. “A Minmetals é uma empresa de rápido crescimento e a parceria com a Rio Tinto ajudará a garantir oportunidades globais mútuas de recursos de qualidade e a melhorar nosso desenvolvimento a longo prazo no setor de mineração”, informou.

A Rio Tinto e a Minmetals trabalharão agora para formalizar acordos escritos detalhando os princípios e outros assuntos relacionados à sua implementação.

A China Minmetals Corporation (CMC), é um dos principais grupos atuante na área de metais e minerais da China, com serviços também na área de construção e operação metalúrgica. Com sede em Pequim, a CMC controla ativos totais de RMB 1.6 trilhões de yuans e tem ativos de RMB 813.9 bilhões de yuans, dos quais ativos de gerenciamento de negócios financeiros de RMB 814.2 bilhões de yuans. Em 2016, a CMC obteve lucro operacional de RMB 435,5 bilhões de yuans.

Com informações da Ascom.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui