Investimento ampliará tempo de operação do projeto em 50 anos; empresa prevê taxa de retorno de 16% a partir da primeira produção.

A BHP irá investir US $ 2,46 bilhões no projeto de cobre Spence, no norte do Chile, para ampliar a vida da mina em mais 50 anos. Segundo informado pela BHP na quinta, 17, a mina vai produzir, a partir de 2021, 185 mil toneladas a mais de cobre e cerca de 4 mil toneladas de molibdeno ao ano. Segundo as avaliações da empresa, a taxa de retorno interna esperada é de 16% em até quatro anos e meio, a partir da primeira produção.

“O projeto amplia significativamente a vida da nossa operação em Spence e libera o potencial de um recurso de qualidade”, garante o presidente da companhia, Andrew Mackenzie, no comunicado.

O projeto inclui a construção de um concentrador convencional de sulfato de grande escala, tanto para o cobre, quanto para o molibdênio, com uma capacidade nominal de transferência de minério de 95 mil toneladas. Além disso, será construída uma nova planta de dessalinização de mil litros por segundo, localizada na Baía de Mejillones e um encanamento de água de 154 km, da planta até a mina Spence.

Com a maior mina de cobre do mundo, localizada em Escondida, no Chile, a companhia teve sua produção reduzida em 16% no ano fiscal de 2017, devido à paralisação de 44 dias por conflitos trabalhistas da operação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui