Controladora da Bahia Mineração fará novos investimentos no país

0
3159
Grupo do Cazaquistão deverá firmar parceria com grupo chinês para conclusão da Ferrovia de Integração Oeste-Leste e do Porto Sul - Foto: Divulgação / Valec Fiol.

Presidente Michel Temer visitou a sede da Eurasian Mining no Casaquistão quando foi anunciado investimento na casa de US$ 1 bilhão para conclusão da Fiol e Porto Sul.

A Eurasian Mining Group, controladora da Bahia Mineração (Bamin), deverá investir em novos projetos no Estado. O presidente Michel Temer se reuniu com Alexander Maskevich, empresário da companhia, na quinta-feira, 31, em Astana, no Cazaquistão antes de seguir para a China.

Temer afirmou que está previsto um investimento de pelo menos US$ 1 bilhão. “Ele já investiu US$ 1,4 bilhão lá na Bahia; vai investir mais US$ 1 bilhão na Bahia. Até está se associando com um grupo chinês para fazer esses investimentos”, disse o presidente durante uma coletiva de imprensa ao chegar na China.

No site da empresa já são apresentados os projetos de infraestrutura que devem receber investimentos. Entre eles, a Ferrovia de Integração Oeste Leste-FIOL que faz parte do primeiro pacote de concessões do governo, através do Programa de Parceria de Investimentos (PPI). A ferrovia terá extensão de 1.527 km e estabelecerá à comunicação entre o Porto Sul e as cidades baianas de Caetité e Barreiras a Figueirópolis, no Tocantins.

Segundo informado pelo Poder 360, o presidente deve assinar em Pequim um protocolo com a Eurasian e um grupo chinês para a formação de consórcio que irá concluir a Fiol e o Porto Sul.

Constituída em 2005, a Bahia Mineração teve reformulação societária em 2008, quando a Eurasian passou a deter 50% das ações. Em 2010, todo o controle da mineração foi para o grupo, que atua há 20 anos no setor mineral, em 14 países. O empreendimento na Bahia, localizado em Caetité e denominado Projeto Pedra de Ferro, produz cerca de 18 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.